31 de outubro de 2010

Rip Curl Pro Search Porto Rico - Dia 2

Silvana Lima e seu tubo nota 10. Foto: ASP/CESTARI

Domingo, 31 de Outubro


O segundo dia do Rip Curl Pro Search Puerto Rico aconteceu hoje com ondas regulares de um metro a um metro e meio em Middles, Isabella, Porto Rico.

O dia começou cedo com as baterias femininas. Assim como no circuito masculino, entre elas o título também está praticamente decidido: somente um milagre tira o penta-campeonato das mãos da australiana Stephanie Gilmore.

Mas o grande destaque do dia foi a brasileira Silvana Lima, que enfrentou a também brasileira Bruna Schmitz, fez um tubão em sua bateria e um 10 perfeito. O primeiro do evento.

Após as baterias femininas foi pra água o Round 2 masculino.

Com ondas de regular para ruim, o mar estava mais para os padrões WQS do que para WT.

O Round 2 começou com a vitória de Taj Burrow na primeira bateria. O local Dylan Graves venceu a segunda e Gabe Kling a terceira. Na quarta bateria, bateria bem sonolenta, Chris Davidson venceu Luke Munro. Na quinta, decepção para o Brasil, Jadson André perdeu para o havaiano Roy Powers e deu adeus ao evento eliminado na primeira fase da competição. Na sexta bateria Bobby Martinez venceu Travis Logie.


E o Andy?

O havaiano 3 vezes campeão do mundo, que no primeiro dia do evento não apareceu em sua bateria, hoje repetiu o sumiço. O que se fala, é que Andy estaria doente em Puerto Rico. Verdade ou não, uma coisa é fato, Andy anda puto com a sua atual situação coadjuvante no tour. Com o W.O. de Andy, Dusty Payne passou direto para o Round 3.

Na oitava bateria, Freddy Pattachia eliminiou o australiano Luke Stedman. Na nona o Tio Taylor Knox venceu o aussie Kai Otton. Na décima, Matt Wilkinson venceu Patrick Gudauskas. Na 11ª bateria, Brett Simpson venceu Tom Whitaker e, por fim, na 12ª bateria, Daniel Ross venceu o compatriota Adam Melling.

Dia intenso nas areias de Middles.

E a cada dia, dois títulos mundiais estão cada vez mais próximos de serem decididos. Kelly Slater e Stephanie Gilmore aguardam qualquer vacilo de seus adversários para fazerem a festa na ilha caribenha.

Que venha o próximo dia em Puerto Rico.

Assista os videos de todas as baterias aqui.

30 de outubro de 2010

Rip Curl Pro Search Porto Rico

Por Dada_souza


O circuito mundial de surf chega em sua reta final.

Kelly Slater é o líder isolado do ranking e segue forte rumo ao título mundial. Seu décimo título mundial. Jordy é o vice-líder e o único surfista que pode alcançar Kelly na disputa pelo caneco de 2010. Com esse panorama, o circuito mundial da ASP recomeçou hoje com a sua nona (e penúltima etapa) do World Tour, o RIP CURL PRO SEARCH PUERTO RICO.

E mais uma vez a Rip Curl mostrou ter acertado na fórmula de mostrar picos exóticos, e com excelentes ondas, ao grande público que acompanha os eventos da ASP. Um retorno e tanto para as idades escolhidas, que passam a integrar no mapa de um grupo muito grande de atletas, praticantes e simpatizantes do surf. Um lucro de milhões de dólares por ano.

Porto Rico é uma ilha com 4 milhões de habitantes, pertence aos Estados Unidos da América e já fazem parte do destino dos surfistas americanos há muitos anos por um

Motivo bem simples, suas onda parecem com as do Hawaii e ficam bem pertinho da Florida (2.000 km). E por todo lado se vê ondas quebrando e tubos, muitos tubos, que agora estão ao vivo e a cores na internet divulgando as ondas da região. Agora imaginem a felicidade do pessoal local.

E é nesse clima de euforia, e de muito calor, que o RipCurl ProSearch PuertoRico começou hoje, 30 de outubro, o seu primeiro dia de competições. O local escolhido para o início das baterias foi o pico de Middles, localizado na cidade de Isabella. As ondas de um metro a um metro e meio proporcionaram um surf de alta performance com sessões de tubo e espaço para manobras e aéreos. Onda não faltou.

Resumindo o dia, começou o rolaram hoje todas as baterias do ROUND 1

HEAT 1 Kieren Perrow (AUS) - 12.56 - Adrian Buchan (AUS) - 11.77 - Travis Logie (AUS) - 9.13
Kieren Perrow parecia um groomet. Cheio de vontade, o australiano manobrou forte e pegou o primeiro tubo do evento, enquanto Ace Buchan e Travis Logie tentavam ainda se adaptar as condições de Meddles sem sucesso. Perrow está no Round 3.


HEAT 2 Dane Reynolds (USA) - 14.83 Taylor Knox (USA) - 11.80 Roy Powers (HAW) - 8.73
Dane Reynolds surfou até fácil nas ondas pesadas, mas foi super valorizado pelos juizes que se empolgaram com algumas “enganadas” do americano.Mas é inegável que Dane venceu. Taylor Knox surfou bem forte mas com poucas manobras nada conseguiu. Roy Powers mesmo pouco apareceu.


HEAT 3 Tiago Pires (PRT) - 13.70 Taj Burrow (AUS) - 13.40 Luke Munro (AUS) - 10.60
Taj começou bem numa pequena direita, mas foi Saca quem pegou a grande onda da bateria. Um tubão seguido de duas manobras e Tiago Pires fez a primeira nota hi-score do evento. Taj ainda deu uma boa resposta, mas a soma doportugu6es foi superior. Saca no Round 3 enquanto Taj Burrow e Roy Powers vão tentar o tudo ou nada da repescagem.


HEAT 4 Mick Fanning (AUS) 14.10 - Gabe Kling (USA) 12.93 - Patrick Gudauskas (USA) 11.70
Mick Fanning chegou a Puerto Rico sem chances de conquistar o título mundial mas nem por isso ele chegou sem vontade. Pelo contrário, Fanning estava in fire:se adaptou bem as ondas de Middles colocou muito power e flow em sua linha de surf e venceu Patrick Gudauskas e Gabe Klinging sem nenhuma dificuldade.



HEAT 5 Jordy Smith (ZAF) 12.90 – Dylan Graves (PRI) 12.20 – Brett Simpson (USA) 6.60
Jordy Smith, numero 2 do ranking, parecia nervoso antes de sua bateria mas entrou na água solto, começou sua bateria com um aéreo rodando, deu boas manobras e venceu o local Dylan Graves, que tinha grande torcida na praia e o americano Brett Simpson.. Jordy continua na luta pelo título enquanto Dylan e Simpson vão para a repescagem.



HEAT 5 Kelly Slater (USA) 16.27 – Daniel Ross (AUS) 13.40 – Dillon Perillo (USA) 11.80
Kelly Slater, líder do ranking, surfou muito solto nas ondas porto-riquenhas. Com uma prancha muito pequena e uma abordagem radical e com muita técnica, Kelly detonou as ondas de Middles e seus adversários. Kelly segue na liderança do tour e na briga pelo décimo título mundial.


HEAT 7 Bede Durbidge (AUS) - 12.70 - Fredrick Patacchia (HAW) - 12.26 -
Dusty Payne (HAW) - 12.14
Bede Durbidge começou bem a bateria até que o Freddy P deu suas patadas de backside e quase acabou com a alegria de Bede. Mas o australiano não se intimidou com a pressão dos havaianos, venceu sua bateria e já está no Round 3.

HEAT 8 Owen Wright (AUS) 13.50 – Luke Stedman (AUS) 7.37 – Andy Irons (HAW) 0pts
Owen venceu a bateria que andy nem apareceu. Alguns dizem que Andy Irons ficou preso no trânsito de Porto Rico. Outros acham que ele simplesmente desistiu do evento. O fato é que Owen apareceu e aproveitou a “moleza” e venceu sua bateria.

HEAT 9 Adriano de Souza (BRA) 13.37 – Kai Otton (AUS) 10.77 – Bobby Martinez (USA) 10.40
Adriano de Souza, nosso Mineirinho, surfou beme esbanjou vontade em sua bateria detonando seus adversários. Kai Otton e Bobby Martinez nada puderam fazer contra Mineirinho e também vão para o tudo ou nada da repescagem.


HEAT 10 Jeremy Flores (FRA) 13.50 – Damien Hobgood (USA) 11.00 – Matt Wilkinson (AUS) 8.67
Jeremy foi outro que arrebentou no Round 1. Surfou muito forte e não deu chance alguma para Damien Hobgood (USA) e Matt Wilkinson(Aus)

HEAT 11 CJ Hobgood (USA) 15.50 – Tom Whitaker (AUS) 13.50 – Jadson André (BRA) 10.17
O brasileiro Jadson não teve a mesma sorte que Adriano de Souza e estreou com derrota no Rip Curl Pro Search. Jadson foi atropelado por um inspirado CJ que usou um surf power para vencer a sua bateria e carimbar seu nome no Round 3..

HEAT 12 Michel Bourez (PYF) 11.83 – Adam Melling (AUS) 11.33 – Chris Davidson (AUS) 9.03
Na última bateria do round masculino, o tahitiano Michel Bourez foi quem levou a melhor. Na sua ultima onda o tahitiano deu um floater tão monstro que só aterrisou no Round 3. Adam Melling e Davo estão na repescagem.

Um dia curto, mas bem intenso em Puerto Rico.

E a festa só promete aumentar.

Kelly venceu seu primeiro evento como profissional em justamente em Porto Rico. Aliás, Kelly surfou três eventos lá e venceu os três.

Se Kelly passar a régua e conquistar o título de 2010 em Porto Rico a festa vai ser grande. E a ilha vai ficar registrada na história.

Como toda etapa The Search, There's a natural mystic blowing through the air…

28 de outubro de 2010

Sessão Trailer

Dia 30/10 agora começa a nona e penúltima etapa do World Tour da ASP, que acontecerá em Porto Rico, Caribe. Kelly Slater está com uma mão e meia no inédito décimo título mundial e pode conquistar esse título antecipado nas ondas caribenhas, que o careca conhece e muito bem. Jordy Smith é o único cara no mundo que pode tirar esse caneco do Slater. Fiquem ligados que essa etapa promete!!



Está saindo do forno também o Innersection Movie, filme que apresenta as 20 melhores videos votados no Innersection. O vídeo conta com a presença do uruguayo (e morador da Ferrugem) Marco Giorgi que estrela um lindo vídeo produzido pelo talentoso Löic Wirth, catarinense bom de edição. O vídeo sai agora em novembro.


Innersection Movie Trailer 1 from INNERSECTION on Vimeo.

Outro Trailer bem interessante é o SURF AFRIKA, feito pela galera da MCD.
Cássio Sanches, James Santos e Fernando Fanta estão nesse documentário da VBS.TV (Vice Brasil), que tem pré-estréia para convidados nessa quinta feira, 28/10 e será transmitido em 01/11 pela MTV.


O projeto retrata a surf trip do trio durante o campeonato mundial de futebol. Enquanto os olhos de todos estavam nos gramados, os surfistas profissionais da MCD buscaram novos locais e experiências, passando pelas principais praias do país africano e também assistindo aos jogos.

27 de outubro de 2010

Sériesfecham.tv #10

A molecada sabe que a melhor hora é a do recreio, ainda mais quando no recreio tem a etapa carioca do Volcom VQS. E foi justamente isso que aconteceu e mais uma vez funcionou a mágica do VQS.. com vocês.. diretamente da equipe Volcom .. Daniel Cortez.

Por: Marcos Sifu


Fish Lovers

Para os amantes das Fish boards, recomendo a visita: The Alley Fish Fry
Esse blog é inteiramente dedicado as fish boards, tem altas fotos e muitos designs de fish boards e de pranchas alternativas que podem incrementar o seu quiver.

26 de outubro de 2010

Tsunami atinge as Ilhas Mentawai

Essa manhã (segunda, 26/10) um terremoto de 7.5 graus na Escala Richter balançou o oceano na Indonésia e um tsunami atingiu em cheio as Ilhas Mentawai, um dos grandes paraísos do surf mundial que fica em Sumatra, Indonesia. Muitas pessoas ainda estão desaparecidas, inclusive um grupo de surfistas australianos. Cerca de dez povoados foram destruídos e as autoridades locais temem que o número de mortos aumente nas próximas horas.

As ilhas Mentawai, localizadas à 280 km da costa da Sumatra, servem de destino para surfistas do mundo todo, que estão em busca das melhores ondas do mundo, acessíveis apenas por barco. As Ihas vem sofrendo com o aumento do nível do aceano e vem afundando alguns milímetros por ano. Com tantos terremotos e tsunamis nessa região, algumas das melhores ondas do mundo podem desaparecer num futuro não muito distante.

Logo que escutei a notícia do tsunami na TV, lembrei de um grupo de amigos que alguns dias atrás estavam nas Mentawai. Todos do Rio Grande do Sul e velhos amigos da Praia do Imbé, aproveitaram os dias de folga para surfar as melhores ondas possíveis. Para eles, esse tempo nas Mentawai foi bom demais. Bernardo "Schimia" Mello, Celo Kern, Gu Kern, Marcinho Machado, Maurício Mello, Rodrigo "Tex" Volkmer e seus amigos pegaram ótimas ondas e voltaram das Mentawai com um sorriso no rosto e a certeza de que essa é uma trip valeu cada centavo investido.

Depois dessa destruição causada pelo tsunami, a região precisará, mais do que nunca, do movimento turístico que o surf proporciona para reerguer as cidades e voltar a oferecer uma boa estrutura para os que chegam atrás dessas ondas, que são alucinantes de tão perfeitas.

Abaixo as fotos dessa galera que teve ótimos momentos nas Mentawai há poucos dias atrás:


Cesar "Sessé" Hanke
Rodrigo "Tex" Volkmer
Maurício Mello
Marcinho Machado.

25 de outubro de 2010

Hang Loose Surf Attack


Aconteceu nesse final de semana a quarta e última etapa do HANG LOOSE SURF ATTACK, no Canto do Maluf, Pitangueiras, Guarujá (SP). Válido pelo campeonato paulista amador, o circuito revelou os campeões estaduais do ano nas categorias Júnior (sub-18), Mirim (sub-16), Iniciantes (sub-14), Estreantes (sub-12) e Petit (sub-10).


O local Maxsswell Ribeiro fez a melhor escolha de ondas, surfou bem e venceu a categoria Junior.  Mas o título do circuito ficou com Gabriel Adisaka, que conquistou a cobiçada viagem para Fernando de Noronha, onde poderá acompanhar o WQS Prime Hang Loose Pro Contest. A primeira grande etapa do ano do surf internacional.

Gabriel Adisaka (Júnior), Filipe Toledo (Mirim), Edgard Groggia (Iniciante), Wesley Dantas (Estreante) e Samuel Pupo (Petit) sagraram-se campeões do circuito paulista amador de 2010.


Veja a notícia na íntegra, aqui.




RANKING FINAL


Junior

1 Gabriel Adisaka (UBA ) 2285

2 Lucas Santos (UBA ) 2282

3 Deivid Silva (GUA ) 2276

4 Filipe Toledo (UBA ) 2230

5 Maxsswell Ribeiro (PGR ) 2187

6 Sidney Guimaraes (PER ) 2041


Mirim

1 Filipe Toledo (UBA ) 2900

2 Deivid Silva (GUA ) 2366

3 Wesley Santos (PER ) 2341

4 Igor Moraes (SSB ) 2312

5 Marcos Correa (SVI ) 2114

6 Victor Bernardo (GUA ) 1992


Iniciantes

1 Edgar Groggia (GUA ) 2629

2 Victor Bernardo (GUA ) 2556

3 Alcides Lopes Neto (SC ) 2539

4 Igor Moraes (SSB ) 2456

5 Marcos Correia (SVI ) 2312


Estreantes

1 Wesley Dantas (UBA ) 2900

2 Samuel Pupo (SSB ) 2556

3 Herbert Moreno (GUA ) 2431

4 Vitor Mendes (GUA ) 2268

5 Renan Pulga (SSB ) 1997

5 Jefferson Veiga (PGR ) 1997


Petit

1 Samuel Pupo (SSB ) 3000

2 Eduardo Mota (GUA ) 2700

3 Kaue Germano (SSB ) 2195

4 Guilherme Lima (BER ) 2114

5 Lucas Leal (SSB ) 1843

The 2011 Miss Reef Calendar


reefentertainment

22 de outubro de 2010

Big Wednesday Garopaba



Durante essa última semana um ciclone extra-tropical que estava em alto-mar formou ondas realmente grandes no litoral sul do Brasil, proporcionando sessões de surf intensas, com sol forte e águal incrivelmente azul. Apesar dos ventos fortes e dos problemas com embarcações e de prejuízos na zona costeira, a semana foi de sonho para os poucos sortudos (e raçudos) surfistas que puderam aproveitar o swell e
encararar ondas como estas que estas, que quebraram na região de Garopaba, litoral sul de Santa Catarina.

O visual das ondas muito grandes e quilométricas deixaram alguns com medo e outros na maior fissura. O grande problema era chegar na zona de arrebentação. 
Felipe Ximenes, Cassius Lise e Macaco, três surfistas locais e amantes das ondas grandes, pegaram umas bombas na remada. O Macaco surfando de 5’10. É mole? Como dizia o Zé Simão, é mole, mas endurece. A remada estava tão punk, que sem o uso do jet-ski passar pela zona de impacto estava praticamente impossível. Destaque para o pequeno Cassius que entrou sozinho e botou pra baixo na remada.

As fotos são de Marian Galanti (Estética Qualyvida)


Cassius Lise varando mais uma

Felipe Ximenes


Macaco dropou umas boas com sua 5'6

Macaco

Macaco

 Macaco

Leandrinho Lima e Marquito Moraes são preparadores físicos e professores de Pilates do Centro Qualyvida de Garopaba, onde vêm fazendo um belo trabalho com alguns dos grandes atletas do surf nacional. Esses dois também trabalham com resgate e salvamento aquático e aproveitaram as ondas grandes e as condições extremas para dropar umas bombas nesse treino de tow e de resgate aquático.

 Leandrinho Lima, vindo de trás do pico

Leandro Lima.

Marquito Moraes mostrando o quanto o Pilates fortalece o surf.




19 de outubro de 2010

KS10

Estava lendo a SURF PORTUGAL agora a pouco e vendo as possibilidades matemáticas do Tour.

Com a queda precoce de Mick Fanning no Rip Curl Pro Portugal, o australiano está oficialmente fora da disputa do título. Agora só Kelly e Jordy tem chances de chegar ao título mundial de 2010.

Segundo a SURF PORTUGAL:
Se KS ficar em 3º ou melhor, é campeão mundial (independentemente do resultado de JS);
Se KS ficar em 5º ou 9º, JS precisa de 1º;
Se KS ficar em 13º ou 25º, JS precisa de 3º;
Se JS ficar em 5º ou pior, KS é campeão (mesmo perdendo de primeira).


Ou seja, faltando duas etapas: Puerto Rico e Pipe, Kelly está com as duas mãos no 10°título mundial. Primeiro, porque Kelly conhece muito bem as ondas caribenhas e é um dos maiores mestres do mundo na rainha das ondas: Pipeline. E depois, porque Kelly é mais inteligente, mais frio e melhor competidor do que Jordy, que por sua vem perdendo para o Tio Kelly mais por nervosismo do que por falta de surf.

A grande pergunta parece ser o que fará Kelly depois do 10° título?
Conseguirá esse rato de baterias ficar longe das competições?
Consiguirá o careca ficar longe dos holofotes do tour?
Consiguirão os outros atletas se livrar dessa terrível pedra dos seus sapatos?

SériesFecham # 9

Muito bom o SeriesFecham # 9, programa com a presença de Marcelo Andrade, Diretor Executivo da ABRASP, e do DJ Marcos Bocaiuva, que falaram sobre a estrutura do surf brasileiro, sobre os ídolos e personagens do surf brasileiro e do ídolo Dadá Figueiredo. Uma aula de surf.
Aproveite, porque quando as series fecham , voce fissura mais!!!




18 de outubro de 2010

Em tempos de política...



Tudo bem que este é um blog de Surf. E que o surf não tem muito a ver com a política (Ou tem?). Mas não é porque somos surfistas que seremos aliendados. É por isso que vale o toque: Pensem muito bem antes de votar!

Sem entender de política, sem brigar pela nossa terra, pelas nossas praias, sem denunciar politicos e agentes públicos que só fazem merda, e sem saber quem realmente são as pessoas atrás dos candidatos, seremos sempre vítimas desse grupo que está no poder.

Quanto mais a população se desinteressar sobre a política, mais os políticos corruptos vão gostar. E mais irão nos roubar.

Não vote em quem compra votos. Não vote em candidatos envolvidos em escândalos e tramóias políticas. E não vote em candidato que tenha a ficha suja. Eles não vão ajudar você, nem a sua cidade, nem o nosso país. Esse tipo de político só está interessado em quanta riqueza vão fazer com o poder de suas assinaturas.

Se você vai dropar para a esquerda ou para a direita, cabe a você decidir qual o melhor caminho. Não temos a mínima pretensão de dizer em que candidato você deve votar. O que podemos dizer é: Não deixe de votar. O voto é a nossa única arma. E muita gente morreu e foi presa por lutar por esse direito. Aproveite!

Creative Destruction - Chapter 4: Dust 'til Dawn

Muito animal o surf progressivo de Wade Goodall, que aparece no video abaixo quebrando as ondas da Califa.

Creative Destruction- Chapter 4: Dust 'til Dawn from CREATIVE DESTRUCTION on Vimeo.



Video by Jake Donlen e Wade Goodall

Parko está de volta!!

Depois de tirar umas férias forçadas depois de um acidente que cortou fundo o pé de Joel Parkinson, o cara que tem o surf mais elegante do tour está de volta. Parko passou os últimos 4 meses se recuperando em casa com a família e teve que abandonar o Tour da ASP.

Essa semana, para alívio dos fãs de Joel Parkinson, ele apareceu novamente surfando e se divertindo em Snapper Rocks e já está com o seu retorno garantido no tour em 2011. O foco do australiano hoje está na tríplice coroa havaiana, que deve marcar o retorno de Joel às competições.

parko's back from js35 on Vimeo.



Video by Thirtyfive.tv e Australia's Surfing Life

Fanning France Freesurfing

Mick Fanning, o grande surfista australiano e atual campeão do mundo, não se deu bem na etapa portuguesa e deixou o caminho livre para Kelly Slater e Jordy Smith disputarem (sozinhos) o título mundial de surf 2010. Uma pena para o Mick Feio, que está em sua melhor fase até hoje. No video abaixo, o australiano faz um freesurf na França junto com Smelly Skater e Taj Burrow e Dusty Payne. Freesurf de alto nível!

France: Freesurfing 2 from Mick Fanning on Vimeo.



Video by MickFanning.com

17 de outubro de 2010

Caetano Vargas é Campeão do Super Surf 2010

O surfista paranaense Caetano Vargas foi o vencedor do Super Surf 2010 e levou pra casa o Peugeot OKM oferecido ao campeão do circuito..
Caetano venceu a etapa de Maresias (SP), ficou em nono em Ubatuba (SP) e em 25o no Santinho (SC), resultados que o colocaram no topo do ranking brasileiro. Eliminado precocemente nessa quinta-feira (14/10), Caetano Vargas foi assistindo seus principais adversários caírem um a um na sexta-feira e pode comemorar o titulo e o carro.


As finais do evento aconteceram no sábado (16/10) com ondas pequenas e demoradas na Barra DA Tijuca (RJ). O título da etapa ficou com o surfista do País Basco Aritz Aranburu, que venceu na final o catarinense Willian Cardoso e levou o prêmio de 20.000 dólares oferecido nas etapas 6 estrelas do ASP World Tour.

CAMPEÃO SUL-AMERICANO – O título sul-americano foi decidido na semifinal catarinense entre Willian Cardoso e Jean da Silva. Foi uma bateria fraca de ondas e Willian levou a melhor por 9,10 x 8,60 pontos, garantindo o prêmio de 5.000 dólares de campeão do ASP South America Star Series 2010. Com isso, impediu um inédito bicampeonato do carioca Raoni Monteiro, que liderou o ranking durante toda a reta final da temporada mais rica da história da ASP South America. Foram doze etapas disputadas desde o início do ano no Peru e no Brasil, com o circuito passando pelo Ceará, Fernando de Noronha (PE), São Paulo, Santa Catarina e terminando agora com duas provas seguidas no Rio de Janeiro.

FINAL DO SUPERSURF INTERNACIONAL DO RIO DE JANEIRO:

Campeão: Aritz Aranburu (ESP) com 12.34 pontos – US$ 20.000 e 3.000 pontos
Vice-campeão: Willian Cardoso (BRA) com 8.66 pontos – US$ 10.000 e 2.250 pontos

SEMIFINAIS – 3.o lugar – US$ 5.000 e 1.688 pontos:
1.a: Willian Cardoso (BRA) 9.10 x 6.80 Jean da Silva (BRA)
2.a: Aritz Aranburu (ESP) 10.66 x 9.97 Luel Felipe (BRA)

QUARTAS DE FINAL – 5.o lugar – US$ 2.950 e 1.266 pontos:
1.a: Willian Cardoso (BRA) 13.16 x 9.83 Ulisses Meira (BRA)
2.a: Jean da Silva (BRA) 16.83 x 10.33 Yuri Sodré (BRA)
3.a: Aritz Aranburu (ESP) 12.20 x 10.70 Odirlei Coutinho (BRA)
4.a: Luel Felipe (BRA) 13.33 x 10.50 Brandon Jackson (AFR)

RANKING FINAL DO SUPERSURF INTERNACIONAL 2010 – 4 etapas:

Campeão: Caetano Vargas (BRA-PR) – 1.860 pontos
2.o: Simão Romão (BRA-RJ) – 1.780
3.o: Marco Aurelio (BRA-SP) – 1.640
4.o: Renato Galvão (BRA-SP) – 1.590
5.o: Dennis Tihara (BRA-BA) – 1.510

RANKING FINAL DA ASP SOUTH AMERICA – SUL-AMERICANO – 12 etapas:
Campeão: Willian Cardoso (BRA) – 9.909 pontos
2.o: Raoni Monteiro (BRA) – 9.606
3.o: Leandro Bastos (BRA) – 8.405
4.o: Hizunomê Bettero (BRA) – 7.745
5.o: Heitor Alves (BRA) – 7.349

ASP WORLD RANKING – 47 etapas:
01: Kelly Slater (EUA) – 59.906 pontos
02: Jordy Smith (AFR) – 51.875
03: Mick Fanning (AUS) – 43.156
04: Taj Burrow (AUS) – 38.375
05: Adrian Buchan (AUS) – 34.742
06: Dane Reynolds (EUA) – 34.057
07: Bede Durbidge (AUS) – 32.963
08: C. J. Hobgood (EUA) – 32.484
09: Owen Wright (AUS) – 32.057
10: Adriano de Souza (BRA) – 30.713
11: Jadson André (BRA) – 29.856
————próximos brasileiros:
24: Heitor Alves (CE) – 17.873 pontos
31: Wiggolly Dantas (SP) – 15.197
35: Willian Cardoso (SC) – 13.066
36: Alejo Muniz (SC) – 12.791
39: Raoni Monteiro (RJ) – 12.495
42: Gabriel Medina (SP) – 11.361
48: Neco Padaratz (SC) – 10.270
56: Pablo Paulino (CE) – 9.012
57: Leonardo Neves (RJ) – 8.982
61: Pedro Henrique (RJ) – 8.668
65: Rodrigo Dornelles (RS) – 8.408
68: Leandro Bastos (RJ) – 8.105
71: Bernardo Pigmeu (PE) – 7.929
72: Marco Polo (SC) – 7.907
75: Hizunomê Bettero (SP) – 7.642

Pato no Esporte Espetacular



O freesurfer e big rider Everaldo "Pato" Teixeira, que estrela do programa Nalu Pelo Mundo estará, a partir desse domingo (17/10), com um quadro dentro do programa Esporte Espetacular da Rede Globo de Televisão.

O surfista catarinense é muito dedicado em sua vida profissional e na relação com a mídia e hoje vem colhendo os frutos de todo seu trabalho. Sempre viajando com sua linda família, Pato recentemente lançou o DVD Nalu (que deu origem a série exibida pelo Multishow)e hoje dá esse importante passo, o de colocar o surf na tv aberta.

Boas ondas ao Pato!!

O programa Nalu pelo Mundo vai ao ar todas as terças, às 21:30 hs no canal de TV Multishow.

Foto: Congressurf / Harleyson Almeida

16 de outubro de 2010

JOSH KERR VENCE O O’NEILL COLD WATER CLASSIC NO CANADÁ



A etapa canadense do O’Neill Cold Water Classic 2010, que aconteceu entre 09 e 15 de outubro, em Vancouver, teve o surfista Josh Kerr como campeão. O dia ensolarado de Tofino, com boas condições, foi palco perfeito para a vitória do australiano sob norte-americano Eric Geiselman.

"Foi um final um pouco lento", disse Josh após seu heat e vencer Eric no quarto do dia. "Aqui é muito mais difícil manter o sangue aquecido. Surfar no Canadá é uma viagem. Estou amarradão!”, disse o vencedor. Josh ainda falou que foi muito bom surfar contra Eric e admirou a coragem do novato de ir pra cima dos mais experientes.

E Eric mostrou exatamente isso no início de um heat tenso na semi final. Sob pressão nas semis, Eric abriu a bateria com um aéreo espetacular, marcando um 9.10 e foi para a final. Mas Josh levou a melhor e arrecadou US$20 mil de premiação e 3 mil pontos para o ASP World Ranking.



O O'Neill Cold Water Classic Series segue para Santa Cruz, Califórnia, para a últipa etapa e promete ser um final dramático. Com Shaun Cansdell nas semi-finais no Canadá, ele segue no topo do ranking à frente de Stuart Kennedy. Glenn Hall, assim como Dion Atikinson continuam na disputa.

COBERTURA EM TEMPO REAL

Acompanhe as novidades do O’Neill Cold Water Classic 2010 em www.oneill.com/cwc e fique por dentro de tudo o que está acontecendo no campeonato, com atualizações diárias de notícias e clipes com as melhores ondas.


WEBSITES

www.oneill.com/cwc

www.facebook.com/oneill

www.twitter.com/oneillcwc


Video By Oneill Coldwater Classic e postado no YouTube por FreeSportTV

14 de outubro de 2010

Kelly Slater vence o Rip Curl Pro Portugal


Kelly Slater, o maior surfista de todos os tempos, vence mais uma e está muito perto do inédito décimo título mundial.


O norte-americano Kelly Slater, atual líder no circuito mundial de surf profissional, venceu o RIP CURL PRO PORTUGAL em cima do atual vice-lider do circuito, o sul-africano Jordy Smith, e está mais líder que nunca.

As finais do evento aconteceram nesta quinta-feira, 14 de outubro, em ondas de um metro a um metro e meio.

O dia começou com a mini-repescagem do Round 5 e com uma notícia ruim para o surf brasileiro. Jadson André que vinha dando show em Portugal acabou perdendo para o americano Patrick Gudauskas e ficou com a nona colocação no Rip Curl Pro Portugal.

QUARTAS

As quartas de final começaram com uma bela disputa entre Adrian Buchan (AUS) e Chris Davidson (AUS). Enquanto Ace Buchan surfou meio nervoso, Davo espancou as ondas e passou pra semi-final.

Na segunda bateria, Kelly Slater (USA) eliminou o compatriota Damien Hobgood (USA) surfando ondas medianas e sem arriscar muito, enquanto Damien teve mais atitude e menos notas na bateria.

Na terceira, Jeremy Flores (FRA) x Owen Wright (AUS). Dois jovens talentos. Já no início, um tubão pra cada lado. No final o surf mais sólido e power de Jeremy fizeram a diferença e o francês também garantiu vaga na semi.

Na quarta bateria, Jordy Smith (ZAF) enfrentou o norte-americano Patrick Gudauskas (que eliminou Jadson André no Round 5) em um confronto bastante disputado. No final um bom aéreo de Jordy liquidou a fatura. Jordy, número 2 do mundo, foi pra semi.



SEMIS

Na primeira semi-final, KELLY SLATER (USA) x CHRIS DAVIDSON (AUS). A bateria foi muito marcada e disputada, com qualquer um dos dois surfistas podendo levar a vaga na final, quando Kelly Slater tirou uma daquelas suas cartas mágicas da manga quando remou numa direita, pegou velocidade e mandou um alley oop monstro, voltando perfeito. 9.33 pro Kelly e a pá de cal em cima do bebum Chris Davidson.

Kelly Slater, líder do ranking, está em mais uma final.



Na segunda semi, JEREMY FLORES (FRA) x JORDY SMITH (ZAF)
Um duelo de tubos e de manobras. E um duelo de ótimos surfistas, que se esforçaram e deram o seu melhor numa bateria bem apertada. No final prevaleceu o surf mais eficiente de Jordy Smith, vice líder do tour, que agora enfrenta o atual líder do tour na final do Rip Curl Pro Portugal. A primeira de Jordy contra Kelly. E bem agora, onde somente os dois disputam o título.



FINAL

Na bateria final, KELLY SLATER (USA) x JORDY SMITH (ZAF).
O duelo entre os líderes do circuito. Dois atletas que nasceram no mesmo dia 16/02. Mas com 16 anos de diferença entre eles. Kelly estava frio e tranqüilo. Jordy parecia mais nervoso e preocupado e mandou logo um daquelas aéreo super-man de backside (que foi meia-boca) e fez a maior nota da bateria (7.10). Kelly espancou uma primeira esquerda de backside e mandou um floater de videogame pra cima de Jordy. Enquanto Jordy não achava uma segunda nota, Kelly detonou uma segunda esquerda e teve que esperar até o final da bateria quando amplia se recorde no tour e faz sua 44ª vitória na carreira.



Kelly venceu apertado, mas manteve a liderança do começo ao fim da bateria, que não teve muito ritmo, mas que deixou Slater bem embalado rumo ao decacampeonato mundial.

E dez vezes campeão do mundo, meus amigos, é um título que nenhum atleta do mundo tem. Como disse uma vez o Teco Padaratz: “Antigamente você queria explicar para as pessoas que o Kelly Slater era o Michael Jordan do basquete. Hoje você diz que o Michael Jordan é o Kelly Slater do basquete”.

Jordy é o cara mais talentoso do tour hoje e o único capaz de parar Slater nessa história de décimo título mundial. (Jordy tem que ir bem nas duas últimas etapas e torcer para Slater perder cedo). Fanning já está fora do páreo.

Será que Jordy consegue se livrar da MALDIÇÃO SLATER, que a anos aterroriza mega-talentos que viraram eternos vices?? Será que Jordy consegue vencer o poderoso Mind Game do careca?? Será que Slater ganha antecipado no Caribe ou espera pra passar a régua em Pipe??

Esperamos as próximos capítulos do World Tour..

O melhor brasileiro na etapa foi JADSON ANDRÉ, que fez uma ótima campanha nas ondas portuguesas, ficou em nono e calou a boca de muita gente que dizia que ele só sabia voar. (Inclusive a minha).

Eliminado no Round 5 pelo norte-americano Patrick Gudauskas, Jadson voou alto, entubou fundo e fez bonito nas ondas de Peniche. Parabéns ao Jadson pelo brilhante ano que vem fazendo. Rookie of the year com toda certeza.

Os outros dois brasileiros da etapa, Adriano de Souza e Bruno Santos, foram eliminados na Repescagem. Adriano de Souza caiu da quinta para a nona colocação no tour depois de 3 resultados ruins (13° em Tretles, 25° na França, 25°em Portugal).

As fotos, vídeos e notícias do evento, direto no http://live.ripcurl.com/?Portugal2010
Por: @Dada_Souza

RIP CURL PRO PORTUGAL FINAL RESULTS:
1 – Kelly Slater (USA) 13.33
2 – Jordy Smith (ZAF) 11.43

RIP CURL PRO PORTUGAL SEMIFINAL RESULTS:
SF 1: Kelly Slater (USA) 16.03 def. Chris Davidson (AUS) 12.20
SF 2: Jordy Smith (ZAF) 14.00 def. Jeremy Flores (FRA) 10.57

RIP CURL PRO PORTUGAL QUARTERFINAL RESULTS:
QF 1: Chris Davidson (AUS) 9.50 def. Adrian Buchan (AUS) 7.50
QF 2: Kelly Slater (USA) 15.24 def. Damien Hobgood (USA) 12.56
QF 3: Jeremy Flores (FRA) 14.17 def. Owen Wright (AUS) 13.67
QF 4: Jordy Smith (ZAF) 13.70 def. Patrick Gudauskas (USA) 12.50

RIP CURL PRO PORTUGAL ROUND 5 RESULTS:
Heat 1: Chris Davidson (AUS) 11.84 def. Michel Bourez (PYF) 9.94
Heat 2: Damien Hobgood (USA) 11.10 def. Matt Wilkinson (AUS) 10.83
Heat 3: Owen Wright (AUS) 13.40 def. Travis Logie (ZAF) 9.73
Heat 4: Patrick Gudauskas (USA) 15.00 def. Jadson Andre (BRA) 8.16

RANKING MUNDIAL ATUALIZADO APÓS PORTUGAL
http://www.aspworldtour.com/rankings/asp-world-title-ranking/

13 de outubro de 2010

Sériesfecham.tv - Episodio #8 - Marco Polo


3D Experience

Rip Curl Pro - Round 4

Quarta, 13 de Outubro de 2010.

O sétimo dia do Rip Curl Pro Portugal começou ao meio dia, horário local, para a realização das baterias do Round 4 e da Expression Session. Com sol, ondas pequenas e demoradas (mas até bem surfáveis) e com vento maral fraco, a organização do evento decidiu colocar os atletas na água e adiantar o cronograma.

No primeiro confronto do dia, ADRIAN BUCHAN se encaixou melhor nas pequenas ondas do Pico da Mota e mandou Michel Bourez e Matt Wilkinson para a mini-repescagem do Round 5. Adrian Buchan já está nas quartas-de-final.



KELLY SLATER veio logo na segunda bateria disposto a não dar chances a Damien Hobgood e Chris Davidson. Apesar da bateria bem “feijão com arroz”, Kelly vence o confronto, passa para as quartas e faz até aqui seu melhor resultado em águas portuguesas. E claro, vai encaminhando seu décimo título mundial, que agora está bem perto.


JEREMY FLORES liderou a terceira bateria, mas ganhou apertado de Travis Logie . Patrick Gudauskas deu a melhor manobra da bateria, mas ficou em terceiro.


A quarta bateria do round 4 foi um verdadeiro espetáculo de surf. JADSON ANDRÉ, JORDY SMITH e OWEN WRIGHT, três grandes representantes do surf progressivo e aerialista, se enfrentaram no grande duelo deste round. Jadson começou a bateria com um 7.50 enquanto Jordy (ajudado pelos juízes, diga-se de passagem) fez um 9.93 num aero animal. Aliás, com tantos aéreos insanos, essa bateria foi mais radical do que a própria expression session. No final prevaleceu o surf impressionante de Jordy Smith. Jadson e Owen foram para a repescagem.



Após o round 4 JADSON ANDRÉ voltou pra água e ganhou a BUONDI EXPRESSION SESSION e o prêmio de mil euros para o melhor aéreo.

Quartas-de-final do Rip Curl Pro 2010 (aguardando adversários)

1 Adrian Buchan (Aus)
2 Kelly Slater (EUA)
3 Jeremy Flores (Fra)
4 Jordy Smith (Afr)

Quinta fase

1 Michel Bourez (Tah) x Chris Davidson (Aus)
2 Damien Hobgood (EUA) x Matt Wilkinson (Aus)
3 Travis Logie (Afr) x Owen Wright (Aus)
4 Patrick Gudauskas (EUA) x Jadson André (Bra)

Vídeos by Rip Curl Pro / ASP

12 de outubro de 2010

BEST DRINKER ON TOUR?

Que bonito...

Rip Curl Pro - Round 3

Terça, 12 de Outubro.
Round 3 finalizado na Praia dos Belgas, Peniche, Portugal.

Com ondas pequenas e vento maral fraco, as condições não eram as melhores no pico de Supertubos e o evento acabou sendo transefrido para a Praia dos Belgas, onde uma grande quantidade de pessoas acompanhou as disputas do Round 3 em ondas de 1 metro que favoreceram as manobras aéreas.

Na primeira bateria do dia, MATT WILKINSON (AUS) derrotou TAJ BURROW (AUS), que com a derrota deve deixar o seleto grupo dos top 5.

KELLY SLATER confirmou seu favoritismo e passou pelo compatriota GABE KLING.

MICK FANNING (AUS), defensor do título da etapa, acabou perdendo para o nanico TRAVIS LOGIE (AUS) por uma diferença pequena de pontos. Escorregada de Fanning, que vinha com grandes chances de disputar o título mundial e que pode ter sua vida complicada com essa derrota.

OWEN WRIGHT (AUS) fez a maior média do dia, ganhou um 10 perfeito em sua última onda e eliminou o compatriota KAI OTTON.

O brasileiro JADSON ANDRÉ enfrentou o americano BRETT SIMPSON numa bateria super disputada e cheia de aéreos. Jadson vinha perdendo a bateria quando entrou uma boa esquerda onde Jadson mandou 2 aéreos e virou de forma espetacular nos intantes finais da disputa. Jadson segue no Round 4 da competição e está novamente no grupo dos Top 10 do circuito mundial.

JORDY SMITH (ZAF) venceu (mas não convenceu) a disputa contra o aussie DEAN MORRISON (AUS) e também está no Round 4.

RESULTADOS - ROUND 3

1 Matt Wilkinson (Aus) 14.67 x Taj Burrow (Aus) 14.50
2 Michel Bourez (Tah) 11.00 x Daniel Ross (Aus) 7.56
3 Adrian Buchan (Aus) 11.17 x Dusty Payne (Haw) 10.40
4 Damien Hobgood (EUA) 10.90 x Tom Whitaker (Aus) 10.24
5 Chris Davidson (Aus) 12.60 x Taylor Knox (EUA) 10.67
6 Kelly Slater (EUA) 13.17 x Gabe Kling (EUA) 11.60
7 Travis Logie (Afr) 16.04 x Mick Fanning (Aus) 15.93
8 Jeremy Flores (Fra) 10.60 x Bobby Martinez (EUA) 8.50
9 Patrick Gudauskas (EUA) 13.77 x CJ Hobgood (EUA) 8.70
10 Owen Wright (Aus) 17.50 x Kai Otton (Aus) 12.80
11 Jadson André (Bra) 13.83 x Brett Simpson (EUA) 13.67
12 Jordy Smith (Afr) 13.17 x Dean Morrison (Aus) 11.26

PRÓXIMAS BATERIAS - ROUND 4

1 Matt Wilkinson (Aus), Michel Bourez (Tah) e Adrian Buchan (Aus)
2 Damien Hobgood (Eua), Chris Davidson (Aus) e Kelly Slater (EUA)
3 Travis Logie (Afr), Jeremy Flores (Fra) e Patrick Gudauskas (EUA)
4 Owen Wright (Aus), Jadson André (Bra) e Jordy Smith (Afr)






Veja os videos de todas as baterias aqui

11 de outubro de 2010

Rip Curl Pro Portugal - Round 2

Depois da tempestade, sempre vem a bonança.

O segundo dia do Rip Curl Pro amanheceu com sol, vento terral e boas ondas em Supertubos, Peniche, Portugal. Apesar de um pouco pequenas, a formação das ondas melhorou consideravelmente para a realização das baterias restantes do Round 1 e todo o Round da repescagem.

Já no começo do dia, uma notícia boa para os brasileiros: Jadson André surfou muito bem, entubou melhor do que Andy Irons e Pat Gudauskas, e venceu sua bateria de estréia. Dropando atrás do pico e entubando fundo, Jadson voa (sem trocadilhos) direto para o Round 3 do evento enquanto Andy também foi engrossar o caldo no round da repescagem.

Já no Round 2, o brasileiro Bruno Santos, atleta convidado do evento, não teve a mesma sorte e foi atropelado pelo americano Kelly Slater, o líder do circuito, que venceu por 14.17 a 7.30 pontos. Bruninho deixa o evento sem conseguir fazer uma boa apresentação enquanto Slater segue na briga pelo título do evento e pelo décimo título do mundo.

Adriano de Souza, o Mineirinho, pegou o australiano Dean Morrison na repescagem e até surfou boas ondas, mas falhou ao entregar a prioridade de bandeja para o puxa-leash Dean Morrison, que aproveitou o presente e virou na última onda, eliminando o brasileiro da competição. Repetindo a atuação da etapa Francesa, Mineirinho mais uma vez perdeu sem ao menos passar uma bateria. Dois vacilos que custaram a Mineiro uma bela despencada no ranking.

Andy Irons foi outra estrela (Andy Winehouse??) que teve que fazer a mala mais cedo em Portugal. Na repescagem Andy não se achou e deu a vitória ao australiano.

Outra derrota bastante sentida foi a do português Tiago Pires, ídolo local, que continua sem vencer uma bateria em casa.

Veja mais sobre o Rip Curl Pro direto no site do evento:
http://live.ripcurl.com/?Portugal2010




SEBASTIAN MINISTRA WORKSHOP EM FLORIPA (SC)



Com mais de 25 anos de profissão e dono de um respeitado portfólio, o fotógrafo Sebastian Rojas retorna à Florianópolis para mais um Workshop de Fotografia de Surf. No curso, que acontece entre os dias 5 a 7 de novembro o profissional irá mostrar como obter resultados satisfatórios com equipamentos semi-profissionais dentro e fora d’água.

Responsável por mais de 100 capas na revista Fluir, Rojas é especializado em fotografia aquática em condições extremas há mais de 20 anos, com vasta experiência em picos internacionais e nos melhores surf spots do planeta.

Durante o workshop, que contará com aulas práticas na Praia do Campeche, em Floripa, Sebastian irá compartilhar momentos da sua carreira de sucesso em busca da imagem perfeita, as técnicas dos grandes profissionais e ainda o seu conhecimento como fotógrafo especializado de surf.

Para mais informações e detalhes sobre o curso:
cursos@duoarte.com
(48) 9901-1334 ou 9935-1533
www.duoarte.com

10 de outubro de 2010

Rip Curl Pro Portugal - Round 1



A oitava etapa do circuito mundial de surf começou com chuva, dia feio e com um mar mais feio ainda em Supertubos, Peniche, Portugal. As ondas mexidas e volumosas tornaram a vida dos atletas bem complicada. Foram poucas as ondas bem surfadas e as notas e médias, no geral, foram bem baixas.

RD1 H1 - Adriano De Souza, Taylor Knox, Luke Munro
Na primeira bateria do dia, o brasileiro Adriano de Souza estreou com derrota. Depois de ter sido eliminado no primeiro round na etapa francesa, Mineirinho continua sem achar seu caminho na Europa. No confronto contra Taylor Knox e Luke Munro, quem levou a melhor foi o Tio Taylor, que achou um tubinho e passou a bateria com média 7.43. Mineirinho e Luke Munro vão para o tudo ou nada da repescagem.


RD1 H2 - Dane Reynolds, Jeremy Flores, Dean MorrisonDane Reynolds começou bem a bateria e parecia que não tinha adversários. O queridinho da América vinha vencendo a segunda bateria quando Jerremí Florrês virou no finalzinho e passou direto para o Round 3. O “puxa-leash” Dean Morrison ficou em último e ainda quebrou a sua prancha. Dane e Dean na repescagem.

RD1 H3 - Taj Burrow, Brett Simpson, Travis Logie
Taj Burrow, com média 10.17 venceu fácil Brett Simpson e Travis Logie, que tiveram médias 3.73 e 4.33 respectivamente.


RD1 H4 - Jordy Smith, Adam Melling, Gabe Kling
Gabe Kling, o garoto que normalmente tem o surf bem feio, mais uma vez surpreendeu, dessa vez vencendo o número 2 do mundo, Jordy Smith e o FanningClone Adam Melling com um surf bem seguro e eficiente. Gabe avança e Jordy e Melling vão para a repescagem.

RD1 H5 - Mick Fanning, Daniel Ross, Marlon Lipke
Mick Fanning, que chegou a Portugal embalado pela vitória na França (há poucos dias atrás), ditou o ritmo da bateria e venceu o compatriota Daniel Ross e o português (que surfa pela Alemanha) Marlon Lipke. Fanning avança e Ross e Lipke vão para a repescagem.


RD1 H6 - Kelly Slater, Tom Whitaker, Bruno Santos
Enquanto todos os olhos estavam voltados para o atual líder do circuito, o americano Kelly Slater, e para o wild card Bruno Santos, quem fez a mala foi o aussie Tom Whitaker, que teve uma onda super valorizada e a vaca do dia. Kelly pegou duas ondas regulares, mas que não foram suficientes para vencer Whitaker. O brasileiro Bruno Santos até que tentou, mas nada conseguiu além da pior média do dia (3.03). Kelly e Bruninho vão para a repescagem.
<
/param>


RD1 H7 - Adrian Buchan, Tiago Pires, Matt Wilkinson
Resumo da bateria: Matt Wilko quebrou e Tiago Pires e Ace Buchan surfaram muito feio. Apesar de toda a torcida para o surfista português Tiago Pires, ainda não foi dessa vez que o Saca venceu uma bateria em casa.


RD1 H8 - Owen Wright, Chris Davidson, Roy Powers
Owen Wright foi o único que conseguiu duas notas e passou relativamente fácil a sua bateria de estréia. Davo e Roy Powers nada puderam fazer nas difíceis (e ruins) condições de Supertubos.

RD1 H9 - C.J. Hobgood, Kieren Perrow, Dusty Payne
Na última bateria do dia, Dusty Payne quebrou tudo e simplesmente atropelou CJ e Kieren Perrow. Em melhor sintonia com as condições do mar, Dusty passa direto para o Round 3 enquanto seus adversários vão tentar a sorte no tudo ou nada da repescagem.


Após a nona bateria do Round 1, o evento foi paralisado.

Mais sobre o primeiro dia de competições, pode ser visto direto no site do evento:
http://live.ripcurl.com/index.php?Portugal2010

Primeira fase do Rip Curl Pro 2010

1 Taylor Knox (EUA) 9.60, Luke Munro (Aus) 7.43 e Adriano de Souza (Bra) 4.23
2 Jeremy Flores (Fra) 9.10, Dane Reynolds (EUA) 8.00 e Dean Morrison (Aus) 5.50
3 Taj Burrow (Aus) 10.17, Travis Logie (Afr) 4.33 e Brett Simpson (EUA) 3.73
4 Gabe Kling (EUA) 14.94, Jordy Smith (Afr) 11.07 e Adam Melling (Aus) 6.70
5 Mick Fanning (Aus) 12.67, Marlon Lipke (Ale) 12.10 e Daniel Ross (Aus) 8.73
6 Tom Whitaker (Aus) 14.67, Kelly Slater (EUA) 13.10 e Bruno Santos (Bra) 3.03
7 Matt Wilkinson (Aus) 12.66, Tiago Pires (Por) 10.00 e Adrian Buchan (Aus) 8.30
8 Owen Wright (Aus) 12.40, Roy Powers (Haw) 6.14 e Chris Davidson (Aus) 5.26
9 Dusty Payne (Haw) 16.57, CJ Hobgood (EUA) 13.44 e Kieren Perrow (Aus) 8.57
10 Damien Hobgood (EUA), Fredrick Patacchia (Haw) e Luke Stedman (Aus)
11 Michel Bourez (Tah), Bobby Martinez (EUA) e Kai Otton (Aus)
12 Andy Irons (Haw), Jadson André (Bra) e Patrick Gudauskas (EUA)

Carissa Moore vence o Rip Curl Pro em Peniche

A havaiana Carissa Moore foi a vencedora do Rip Curl Women's Pro. A sexta etapa do tour feminino encerrou nesse sábado, 9 de setembro, em Peniche, Portugal. Na final, Carissa venceu a tricampeã mundial, Stephanie Gilmore e levantou o caneco.
A brasileira Silvana Lima ficou na quinta colocação.

Resultado do Rip Curl Pro Women's 2010

1 Carissa Moore (Haw)
2 Stephanie Gilmore (Aus)
3 Claire Bevilacqua (Aus)
3 Sofia Mulanovich (Per)
5 Silvana Lima (Bra)
5 Chelsea Hedges (Aus)
5 Paige Hareb (Nzl)
5 Sally Fitzgibbons (Aus)
9 Nikita Robb (Afr)
9 Lee Ann Curren (Fra)
9 Rebecca Woods (Aus)
9 Nicola Atherton (Aus)
9 Rosanne Hodge (Afr)
9 Coco Ho (Haw)
9 Bethany Hamilton (Haw)
17 Bruna Schmitz (Bra)

7 de outubro de 2010

Red Hot Chilli Surf

Anthony Kiedis e Flea, da banda Red Hot Chilli Peppers, foram alguns dos participantes do 5th Annual Celebrity Expression Session Surfrider Foundation Event realizado em Malibu, agora em setembro, e que reuniu diversas celebridades do surf para lutar pela não-poluição de nossas praias e oceanos.

www.surfrider.org


Mega Pedro!

Simplesmente animal a performance do brasileiro Pedro Barros na Mega Rampa. Esse moleque tá um monstro!! Vi esse video hoje cedo no facebook (via Caio Guedes)e não tive como deixar de publicar. Pedrinho é um dos skatistas mais phoda do mundo hoje. Talento de Floripa levando a bandeira brasileira para o topo do skate mundial.
por @dada_souza


Video postado no YouTube por http://www.youtube.com/user/mkbain99

6 de outubro de 2010

Imaginarum - Transworld Contest

Três times. Três destinos. Três cores. Um vencedor.
Com essa proposta, a revista Transworld Magazine organizou uma competição bem diferente de vídeos de surf. Três times foram convidados: O’Neill, Oakley e Globe.

- Cada time teria que criar um artigo de oito páginas na TransworldSurf e um vídeo de 5 minutos com uma das quatro cores do modelo CMYK (C=Azul, M=Magenta, Y=Amarelo e K= Preto )
- Os times teriam um mês para escolher um destino e fazer suas fotos e vídeos
- O time vencedor ganha a capa da Transworld SURF e um passe para o próximo ano da competição.
- 50% da nota vai para o artigo, 25% para o vídeo e os 25% restantes para a criatividade.

TEAM O’NEILL
Bobby Martinez, Cory Lopez, Luke Davis, Timmy Reyes
Color: Black
Directed by: Andy Juric
Photographed by: Seth Stafford

Oneill Imaginarium from Blake Kueny on Vimeo.



TEAM OAKLEY
Dustin Barca, Kolohe Andino, Sebastian Zietz, Tommy Whitaker
Color: Yellow
Directed by: Oakley
Photographed by: Russ Hennings

Oakley Imaginarium from Blake Kueny on Vimeo.



O time vencedor foi o da Globe, que usou muita criatividade e fez esse vídeo experimental que ficou muito animal.

TEAM GLOBE
Dion Agius, Taj Burrow, Nate Tyler, C.J. Hobgood
Color: Magenta
Directed by: Joe G
Photographed by: Jason Reposar

Ungu from Blake Kueny on Vimeo.

Taj Burrow - Small Fry's

Taj Burrow postou em seu site (www.tajburrow.com.au) o video abaixo com os Yallingup Kids andando de skate na frente de sua casa durante o Small Fries, evento que o australiano realiza em parceria com a Billabong.

O video foi feito por Riley Blakeway - www.rileyblakeway.com

5 de outubro de 2010

Rip Curl Pro Portugal



Dia 7 de outubro começa a janela de espera do Rip Curl Pro Portugal, nas poderosas ondas de Supertubos, em Peniche, Portugal.

E já para os primeiros dias de evento, um swell gigante. Não percam!!!
http://live.ripcurl.com/?Portugal2010

3 de outubro de 2010

Corona From Where You'd Rather Be - A Journey by Taylor Steele

Taí um projeto patrocinado por uma marca de cerveja, e que ficou legal.
Claro que tem o lado da responsabilidade social e da saúde, mas convenhamos, é um belo projeto de vídeo, feito em parceria com o consagrado diretor de filmes de surf, o americano Taylor Steele, e da Corona, marca de cervaja mexicana. O projeto é muito bacana porque mostra o verdadeiro lifestyle do surf, e não aquelas imagens falsas com modelos ou famosos segurando uma prancha de surf. Abre uma Corona e curte aí:


Video by Corona > http://www.youtube.com/user/CoronaFWYRB

Rip Curl Matrix Style

Rip Curl Mirage Boardshorts é a nova campanha da Rip Curl, que utilizou 52 cameras Canon 5D DSLR para criar esse estilo Matrix nas imagens de surf. A campanha é uma parceria da Rip Curl com a Timeslice Films, e o making off e a campanha podem ser vistos nos videos abaixo:





Videos by Rip Curl