16 de julho de 2015

PIGEONHOLED


Filmado em 4k com as famosas cameras RED, o curta PIGEONHOLED mostra o surfista australiano Josh Kerr relaxando nas ondinhas do Mexico entre uma etapa e outra do circuito mundial. Esse video faz parte do projeto REDirect Surf, uma competição de videos organizada pela Surfer Magazine e pelas cameras RED. Onze curtas foram escolhidos para ver quem consegue criar o filme mais original do ano em uma espécie de celebração a atividade do filmmaker. Para entender melhor o Projeto REDirect clique aqui.


OZZY WRONG



VEJA O VIDEO AQUI:

O SUPER SURF ESTÁ DE VOLTA E AO VIVO!


O Circuito Brasileiro de Surfe Profissional está de volta. E a primeira etapa está acontecendo na praia de Maresias, São Sebastião, São Paulo.
O surfe brasileiro agradece. Menos as meninas, que ficaram de fora do circuito brasileiro (?!?)
O evento está sendo transmitido ao vivo no site oficial do SuperSurf

23 de abril de 2015

Adriano de Souza vence o Margaret River Pro e lidera o ranking mundial


Adriano de Souza vence o Margaret River Pro e é o lider isolado (e com folga) do ranking mundial da @WSL. E o melhor, campeão derrotando Kelly Slater, Taj Burrow e John John Florence no evento que teve as melhores ondas do ano! 
Veja a reportagem completa aqui: http://surfonline.com.br/news/competicoes/2015/04/adriano-de-souza-vence-o-margaret-river-pro-e-lidera-o-ranking-mundial/

9 de abril de 2015

Baforadas





The Best surfers in the Best waves
Duas etapas já aconteceram no principal circuito mundial da World Surf League, ambas na Austrália. Uma na Gold Coast e outra em Bells. Duas etapas muito boas para os surfistas brasileiros, mas terríveis se formos analisar a qualidade das ondas. Os mais críticos dizem que estão escolhendo mal as ondas de abertura do circuito. Os mais místicos poderiam dizer que Netuno está contra a WSL. Independente da análise, o slogan “The Best surfers in the Best waves” até o momento parece uma daquelas propagandas enganosas.
small waves

-------------------
Globo e você, alguma coisa a ver?
A World Surf League anunciou essa semana uma parceria de transmissão por vários anos com a Globosat do Brasil, um acordo que pelo menos na teoria pode levar o surf a 50 milhões de telespectadores brasileiros. Como naquela máxima que diz que “quando o filho fica bonito, todo mundo quer ser o pais da criança”, a Globo aproveita o embalo do surf no Brasil com o título mundial mundial de Gabriel Medina em 2014 e com a atual liderança de Filipe Toledo no ranking mundial para garantir os direitos de transmissão no país. Como se trata da Globo, na internet há muito mais gente reclamando do oportunismo desta emissora do que elogiando a parceria. Pelo que ficamos sabendo, o mais provável que aconteça é que os canais Globosat não tem espaço em suas grades de programação e que eles repassariam os direitos para a ESPN, que é quem já vem transmitindo o surf com excelência há um bom tempo. Uma coisa é certa, a Globosat investiu uma boa grana na WSL, que pela primeira vez esse ano vê algum retorno financeiro em seu circuito. Aguardemos as cenas dos próximos capítulos.

-------------------
Rebel Tour ou Equal Tour?
Em 2010 o trio composto por Kelly Slater, seu empresário Terry Hardy e o ex-promotor de boxe Mat Tinley, tentou implantar o Rebel Tour, um circuito “rebelde” paralelo, composto pelos melhores 16 surfistas do mundo e realizado em ondas especiais. Era uma resposta de Slater e sua turma para o então circuito mundial, que  na época estava um pouco chato, desgastado e absolutamente controlado pelas três grandes marcas do esporte (Quiksilver, Billabong e Rip Curl). A ESPN faria o televisionamento, a premiação iria aumentar e o Rebel Tour seria o dono dos direitos de transmissão em vez das marcas patrocinadoras. Não fosse o Andy Irons, que na época mobilizou a maioria dos surfistas contra o "circuito do Kelly", a turma do Rebel Tour teria conseguido implementar o seu plano. pois bem, o tempo passou , Andy já não está mais entre nós e os tempos mudaram. O que vemos hoje na WSL é exatamente o Rebel Tour, afinal tem o Terry Hardy, tem um promotor esportivo (Paul Speaker) e tem os mesmos conceitos do antigo Rebel tour. Mas o que realmente mudou? Nada. A exemplo do que acontece na política tradicional, quando a oposição vira situação descobre que as coisas na verdade não são nada fáceis. As ondas perfeitas ainda não apareceram, os campeonatos continuam com um formato desgastado e chato e se continua buscando um patrocínio que traga lucros para a entidade (que nem é mais uma entidade, mas uma empresa privada). Sem falar que o tal circuito empolgante e midiático continua sendo o mesmo e desgastado circuito mundial da ASP.  E há quem diga que o circuito hoje está ainda masi chato.
988913_10153260354566180_9073917963366978086_n

-------------------
Alejo Muniz dentro da etapa de Margaret River
Enfim uma notícia boa para um cara merecedor. O catarinense Alejo Muniz foi convidado para participar do Drug Aware Margaret River Pro,  a terceira etapa do circuito mundial da WSL, que acontece em Margaret River, Austrália, de 15 a 26 de abril. Atual número 2 do QS, Alejo terá uma chance de novamente competir entre a elite e de conquistar valiosos pontos nesea etapa.
 - alejo


-------------------
O “dono” do surf mundial é também um poluidor dos mares?
O site Beachgrit.com (aquele que publica o que a mídia convencional não publica) foi quem fez a denúncia: Dirk Ziff, o milionário que atualmente é o “dono” da WSL, também é dono de uma concessão de óleo em Queensland que trará grandes danos a Grande Barreira de Corais e à vida marinha naquele importante santuário ecológico. O que ninguém entende (pelo menos nós surfistas) é como pode o maior investidor do surf mundial ser ao mesmo tempo o financiador de um esporte ecológico, saudável e que precisa da saúde das praias para continuar existindo e ao mesmo tempo um terrorista ecológico
Fontes: http://beachgrit.com/is-the-owner-of-wsl-an-ecological-terrorist/ e http://www.thefreeridevoice.com/2015/04/03/raw-and-the-cooked-the-goose-is-served-sir/
dirk-ziff_416x416

-------------------
A propósito, a WSL retirou suas transmissões do player do Youtube em passou a usar o Player do Akamai para esconder seus baixos números de audiência?

Faning vence em Bells e divide a liderança do ranking com Filipe Toledo


O australiano Mick Fanning venceu o brasileiro Adriano de Souza na grande final do Rip Curl Pro Bells Beach, realizada agora há pouco na mítica onda de Bells Beach, Austrália.
Mineiro e Fanning fizeram uma grande campanha em Bells, ambos estavam bem sintonizados  com as difíceis condições do mar e realmente mereceram as duas vagas na grande final. A bateria foi super disputada e o confronto terminou empatado, com a vitória do australiano no desempate. O resultado para muitos foi polêmico, principalmente quando Adriano de Souza precisava de 7.78 para virar o resultado, fez 6 manobras em uma onda e ganhou 7.77 uma nota que talvez convenientemente dava o empatemas que não dava a virada da bateria para o brasileiro.  Polêmicas a parte, Fanning venceu a competição, conquistou o tetra-campeonato em Bells (empatado com Slater) e agora está empatado com Filipe Toledo na liderança do ranking mundial.

5 de março de 2015

ROXY PRO - AO VIVO


Está rolando ao vivo o Roxy Pro Gold Coast, a primeira etapa do circuito mundial feminino pela World Surf League. Direto de Snapper Rocks, Gold Coast, Australia.

Confira ao vivo aqui:
http://www.worldsurfleague.com/events/2015/wct/1208/roxy-pro-gold-coast

27 de fevereiro de 2015

AO VIVO - QUIKSILVER PRO GOLD COAST


Começou nessa sexta-feira, o Quiksilver Pro Gold Coast, 1ª etapa do Championship da World Surf League. As ondas nesse primeiro dia estavam pequenas, de meio a um metro, mas bem surfáveis.

Confira a matéria completa aqui: http://surfonline.com.br/sem-categoria/2015/02/ao-vivo-quiksilver-pro-gold-coast/

Assista o evento ao vivo aqui: http://www.worldsurfleague.com/events/2015/mct/1207/quiksilver-pro-gold-coast/live

10 de fevereiro de 2015

AO VIVO! Australian Open of Surfing



Está rolando ao vivo, direto de Manly Beach, Austrália, o Australian Open of Surfing, etapa de nível 6000 do circuito Qualifying Series da World Surfing League. 

Leia a matéria completa aqui:
http://surfonline.com.br/news/competicoes/2015/02/ao-vivo-2015-australian-open-surfing/


Assista ao vivo, direto pelo site da World Surfing League: http://www.australianopenofsurfing.com/2015/live

6 de fevereiro de 2015

AIRWAVE – O primeiro reef artificial eco-friendly do mundo?


O australiano Troy Bottegal pode ter inventado o primeiro reef eco-friendly do mundo criado para gerar ondas surfáveis. Mesmo não sendo ele um cientista, seu projeto é simples, inovador e, se funcionar, promete ser a salvação de muito surfista mundo afora.

Leia a matéria completa aqui: 
http://surfonline.com.br/news/gerais/2015/02/airwave-o-primeiro-reef-artificial-eco-friendly-mundo/ 

28 de janeiro de 2015

Pão com Manteiga

Filipe Toledo e Gabriel André detonando as ondinhas da costa californiana.


pão com manteiga from Deriva on Vimeo.


Bread & Butter
Filipe Toledo and Gabriel André surfing in Southern California.
Directed, Edited and Filmed by Gabriel Novis
Water Footage: Mathias Olival
Cover Photo: Leandro Moura
Music: Metrô – Tudo Pode Mudar

21 de janeiro de 2015

Para onde caminha o surf?




2015 promete ser um ano de muitas mudanças no surf brasileiro e mundial. Já começamos o ano com o inédito e poderoso título mundial de Gabriel Medina, que provavelmente irá aquecer muito o pseudo-falido mercado nacional. Muitas mudanças também devem ocorrer a nível mundial com a estréia da World Surf League. Mas o que exatamente significa isso tudo? Será que as mudanças realmente virão para modificar a realidade do nosso esporte e das pessoas que trabalham com ele ou continuarão beneficiando só um pequeno grupo de “cartolas” e empresários?




Morre o surfista Ricardinho dos Santos, assassinado por um policial militar.


Infelizmente estamos dando aqui a última notícia que gostaríamos de publicar em nossa página hoje. O surfista profissional Ricardo dos Santos, o Ricardinho, não resistiu aos ferimentos e faleceu aos 24 anos de idade depois de ter sido baleado por três vezes por um policial (assassino e despreparado) na Guarda do Embaú, litoral sul de Santa Catarina. O crime  aconteceu na manhã dessa segunda-feira (19/01), por volta das 8:50h, na frente da residência do surfista.

Leia a matéria completa aqui: http://surfonline.com.br/news/gerais/2015/01/morre-o-surfista-ricardinho-dos-santos-assassinado-por-um-policial-militar/


1 de dezembro de 2014

Cumulus TV no North Shore

O jornalista Caio Salles está no Hawaii acompanhando as etapas finais do circuito mundial e vem mostrando, através de sua Cumulus TV, um pouco do que acontece no North shore nesses dias tão importantes para o surf brasileiro e mundial. Segue lá esses links que o conteúdo é sempre bom.

2 de outubro de 2014

Gabriel Medina e Miguel Pupo estão classificados para as quartas de final do Quiksilver Pro France


Três brasileiros nas Quartas-de-final do QUIKSILVER PRO FRANCE! Gabriel Medina e Miguel Pupo já estão classificados. Jadson André e Flipe Toledo disputam a outra vaga na madrugada desta sexta-feira.

Leia a matéria completa aqui
http://surfonline.com.br/news/competicoes/2014/10/quiksilver-pro-france/

30 de setembro de 2014

Para onde caminha o nosso esporte?


Nunca antes o surf brasileiro esteve tão na moda. Nomes como Adriano de Souza, Gabriel Medina, Miguel Pupo, Filipe Toledo, Alejo Muniz e Raoni Monteiro são destaque no surf mundial e atletas de ponta no WCT.  O Gabriel Medina e o Adriano de Souza são atletas que fazem parte de uma elite dentro da elite do circuito mundial  e são esportistas com grande destaque nas mídias impressas, eletrônicas e televisivas. São atletas que levaram o surf brasileiro a um patamar nunca antes alcançado. Mais do que isso, o brasileiro Gabriel Medina é o líder do ranking mundial e considerado o grande favorito ao título mundial de 2014. Ironicamente, o surf nacional passa por seu pior momento em termos de mercado e de estrutura. Amadorismo na gestão das entidades e dos circuitos, a falta de interesse e de investimento por parte das marcas e muitas pessoas utilizando as federações para uso exclusivo de seus interesses particulares são algumas das principais causas do problema.  Leia a matéria completa aqui

24 de setembro de 2014

Monster x Red Bull – A briga das cafeínas no WCT


Desde que a ASP foi comprada pela ZoZea  e novos contratos de patrocínio foram fechados, nenhum patrocinador gerou tanta polêmica quanto o contrato com os energéticos Monster, que assinou um contrato de 2,5 milhões de dólares com a ASP e que agora pretende "apagar" a Red Bull do circuito mundial.  Leia a matéria completa aqui