20 de dezembro de 2013


Paz, Amor e Boas Ondas!


Que 2014 seja um ano melhor do que foi 2013:

Que dê mais onda
Que renda mais risadas
Que seja mais tranquilo
Que seja repleto de amor!

Desejamos que 2014 coloque boas ondas na sua vida!

Um feliz Natal e um Ótimo Ano Novo!


SurfOnline


15 de dezembro de 2013

Kelly Slater vence o Pipe Masters, Mick Fanning é o campeão Mundial de 2013 e John John Florence é o campeão da tríplice Coroa Havaiana


Tri-campeão mundial de surf profissional. Parabéns Mick Fanning Foto: © ASP / Cestari.


Sabe aqueles dias que as ondas estão tão grandes e fortes que a galera sente a praia tremer? Assim começou o dia em Pipe. Ondas grandes, poderosas e fechando um pouco, mas com tubos fodásticos.


Com ondas de 6 a 8 pés (e com algumas ondas de 10 pés), o ultimo dia do Pipe Masters 2013 coroou três campeões. Kelly Slater foi consagrado Campeão do Billabong Pipe Masters, John John Florence foi consagrado o Campeão da Hawaiian Triple Crown e Mick Fanning (AUS) foi consagrado o grande Campeão Mundial de 2013

Nenhuma grande mudança. O título mundial continua com os australianos, Kelly Slater foi vice-campeão mundial pela segunda vez consecutiva e a tríplice coroa havaiana continua com os havaianos. Talvez a maior mudança é que Mick Fanning agora passa a pertencer ao ultra seleto grupo dos tricampeões mundiais, ao lado de Tom Curren e Andy Irons.


Miguel Pupo pegou uma das melhores ondas do último dia do Pipe Masters. Foto: © ASP / Cestari.

Miguel Pupo fez um grande evento, mostrou que tem o surf afiado em Pipe e que pode vencer qualquer um. Miguel só parou nas quartas de final, quando foi vencido pelo australiano Joel Parkinson. 

Kelly Slater fez o que tinha que fazer: venceu o evento. Sua mente mais uma vez foi brilhante. Do início ao fim do evento, Slater mostrou porquê é um dos mestres de Pipe. Suas performances foram excelentes e nenhum outro surfista conseguiu batê-lo.

Ao vencer a primeira bateria da semi, John John Florence venceu também o título da Tríplice Coroa Havaiana 2013, a segundo Triple Crown do jovem havaiano, que deixa esse importante título em casa.

Na primeira bateria das quartas, Mick Fanning conquistou o título mundial de 2013.  Na verdade o Mick Fanning nem deixou o Slater surfar. Garantiu o título com duas tacadas de mestre (no Round 5 e as Quartas) e decidiu antes mesmo de Slater surfar sua primeira bateria. Foi um merecido título para o australiano. 

O ano também foi bom para os brasileiros. Todos os nossos atletas se classificaram para o WCT 2014 e ninguém caiu. Pelo contrário, em 2014 ainda contaremos com a volta de Jadson André ao tour. 




Round 5

Logo cedo, na primeira bateria do dia, o líder do ranking já começou o evento de forma dramática. Mick Fanning passou a bateria toda sem conseguir surfar e nos últimos instantes pegou uma linda esquerda e marcou 9.50, garantindo a vaga nas quartas. Julian Wilson foi bem consistente e detonou com o americano Nat Young. Sebastian Zietz detonou com o aussie Kai Otton e, na última bateria do Round 5, Miguel Pupo eliminou o francês Jeremy Flores. Miguel somou 5.50 e 9.77.

Quartas

YADIN NICOL (AUS) 16.90 X MICK FANNING (AUS) 17.03
Mick Fanning começou a bateria com a primeira onda surfada para o Backdoor. Um tubo limpo e bem longo que garantiu uma nota 7.33 para o australiano. Yadin esperou uma bomba para Pipeline e marcou 9.33 num tubão. Um minuto depois outro tubo bom de Yadin e mais 7.57. Depois disso parou de entrar onda. Faltando poucos minutos, Fanning dropou uma bomba pra esquerda, fez um tubo espetacular e marcou 9.70. Com essa vitória, Mick Fanning se classificou para a semi e se consagrou, pela terceira vez, campeão mundial da ASP.

JOHN JOHN FLORENCE (HAW) 16.77 X JULIAN WILSON (AUS) 13.50
John John começou bem. Surfando no quintal de sua casa, o havaiano começou com uma nota 8.00, um 6.17 e um 6.43 e assumiu a liderança. Julian Wilson começou com um 4.67 e um 5.43. As ondas não estavam ajudando muito. Faltando 3 minutos, John John pegou um tubão pro backdoor e marcou 8,77. Julian ficou precisando de uma nota 9. Julian até fez um 8.07, mas não deu pra ele. John John avançou para a semi.

KELLY SLATER (USA) 18.80 X SEBASTIAN ZIETZ (HAW) 7.80
Kelly Slater começou essa bateria sem a pressão do título mas com uma vontade tremenda de vencer o evento. Mais uma vez Slater faz um excelente ano e vê um australiano levar o título que vai completar a sua “dúzia”. Na primeira onda do confronto, Slater pegou um tubão pro Backside e marcou um 9.07. No meio da bateria ainda pegou um bom tubo pra Pipe e marcou 7.60. Sebastian Zietz tinha duas fracas 3.60 e 2.73. Faltando 10 minutos, Slater dropou outra bela onda pro backdoor, pegou dois tubos e marcou 7.77. E um 7.83. Seabass veio na de trás e marcou um 4:20. Slater ainda pegou mais um tubão, marcou 9.73 e a maior média do evento: 19.80. Slater está na semi. Denovo!

JOEL PARKINSON (AUS) 12.83 X MIGUEL PUPO (BRA) 6.00
A bateria começou calma, Parko marcou 3.50 e 4.20 e Miguel com um 4.00. Faltando 3 minutos para acabar, Parko tinha um 5.83 e um 4.33 e vinha liderando a bateria. Miguel Pupo Tinha um 4.00 e um 2.00. Parko ainda fez um 7.00 em uma direita para o Backdor e deixou Miguel precisando de 8.83 para virar.  

Semi

MICK FANNING (AUS) 18.30 x JOHN JOHN FLORENCE (HAW) 4.76
John John Florence já começou a bateria com um 9.20. Um tubão pra esquerda e uma rabetada de backside sinistra. Dois minutos depois, John John pegou um tubão pra esquerda e marcou 9.10. O campeão mundial embarcou em uma incômoda “Kombi” que durou quase a bateria toda.  Faltando 10 minutos, John John ainda pegou uma bomba pra Pipe e descartou um 8.73. Mick tinha 1.83 e 2.93, meros 4.76. Sua mente deveria estar no churrasco de comemoração do título mundial.

KELLY SLATER (USA) 19.63 x JOEL PARKINSON  (AUS) 14.84
Kelly queria essa bateria. O campeonato do ano passado ficou engasgado na garganta. Kelly quase saiu de um tubão pro Backdoor no comecinho da bateria e fez um 2.33. Na sequencia. Kelly pegou um tubão pra Pipeline e marcou 9.63 e logo em seguida, pegou um tubo pro backdoor e marcou 7.33 e colocou Joel na Kombi. Joel Parkinson começou a bateria com um 4 e depois marcou 7.17 com um tubo curto pro Backdoor. Parko ainda fez um 6.00, mas Slater ainda fez uma Nota 10 surfando um tubão pra Pipe. Faltando 9 minutos, Joel Parkinson pegou um bom tubo pro Backdoor e marcou 7.67. Slater ainda descartou um 9.57. Slater fez a maior média do evento e está na final do Pipe Masters.

Kelly Slater vence o Billabong Pipe Masters 2013. Foto: © ASP / Cestari.

Final

KELLY SLATER (USA) 12.80 x JOHN JOHN FLORENCE (HAW) 11.67
Um duelo de titãs! Kelly Slater e John John Florence são os dois melhores surfistas do mundo nessa bancada de Pipeline/Backdoor. Ambos realizam performances que beiram o surreal. Para quem gosta de surf, e de tubos, nenhuma bateria poderia ser melhor. E falando em bateria, esse confronto começou cauteloso e com a praia silenciosa. Kelly pegou um direitão pro Backdoor e machucou sua mão logo na primeira onda. John John ficou mais de 15 minutos esperando por uma primeira onda, um pequeno tubo pra Pipe: 8.50, uma nota um pouco alta pra onda que foi. Logo depois Slater dropou uma bomba pra Pipe, entrou no tubo e saiu com um spray monstruoso: 9.87. Faltando 5 minutos, John John precisava de 4.31 para virar. Slater ainda achou uma onda da série, pegou um tubo e marcou 6.50. John John ficou precisando de um 7.88 para virar quando pegou a última onda da bateria e marcou 7.40. Bateu na trave. Kelly Slater continua sendo o rei de Pipe.


Mick Fanning é o camnpeão mundial de 2013. Foto: © ASP / Cestari.

Pipe tem um príncipe, e isso é inegável. Mas também tem um rei: Kelly Slater - Foto: © ASP / Cestari.

John John Florence venceu pela segunda vez a tríplice Coroa Havaiana - Foto: © ASP / Kirstin

A propósito, o campeão mundial de 2012 e o campeão mundial de 2013 levaram uma surra durante as semifinais desse Pipe Masters. Joel Parkinson foi humilhado por Kelly Slater e Mick Fanning levou uma bela escovada do havaiano John John. Os dois foram embora do Hawaii de Kombi. 

Você pode rever todas as baterias no HEAT ANALYZER:
http://vanstriplecrownofsurfing.com/billabongpipemasters2013/heat-analyzer

BILLABONG PIPE MASTERS FINAL RESULTS:

1 - Kelly Slater (USA) 16.37
2 - John John Florence (HAW) 15.90

BILLABONG PIPE MASTERS SEMIFINAL RESULTS:

SF 1: John John Florence (HAW) 18.30 def. Mick Fanning (AUS) 5.00
SF 2: Kelly Slater (USA) 19.63 def. Joel Parkinson (AUS) 14.84

BILLABONG PIPE MASTERS QUARTERFINAL RESULTS:

QF 1: Mick Fanning (AUS) 17.03 def. Yadin Nicol (AUS) 16.90
QF 2: John John Florence (HAW) 16.77 def. Julian Wilson (AUS) 13.00
QF 3: Kelly Slater (USA) 18.80 def. Sebastian Zietz (HAW) 7.80
QF 4: Joel Parkinson (AUS) 12.83 def. Miguel Pupo (BRA) 6.00

BILLABONG PIPE MASTERS ROUND 5 RESULTS:

Heat 1: Mick Fanning (AUS) 12.00 def. C.J. Hobgood (USA) 10.50
Heat 2: Julian Wilson (AUS) 10.67 def. Nat Young (USA) 7.26
Heat 3: Sebastian Zietz (HAW) 16.60 def. Kai Otton (AUS) 4.33
Heat 4: Miguel Pupo (BRA) 15.27 def. Jeremy Flores (FRA) 10.76

14 de dezembro de 2013

Pipe Masters 2013 - Ao vivo o último dia do evento!


AO VIVO agora o Pipe Masters 2013, o último dia, do último campeonato do ano. 

Quem srá o campeão mundial de 2013? 
Mick Fanning ou Kelly Slater? Kelly Slater ou Mick Fanning?

Hoje será decidido: 
o campeão do Pipe Masters 2013, 
o campeão da tríplice coroa havaiana 2013 e 
CAMPEÃO MUNDIAL de 2013.

Acesse o link abaixo e boas ondas!

11 de dezembro de 2013

Kelly Slater coloca pressão em Mick Fanning e Miguel Pupo está classificado para o WCT 2014

 Slater deu show nesse segundo dia do Pipe Masters - Photo: ASP/ Cestari

Depois de um dia parado, o Billabong pipe Masters voltou com tudo para a realização do segundo dia de competição e dos Rounds 3 e 4. A corrida pelo título está emocionante. Mick Fanning precisa chegar a semifinal para ser campeão mundial de 2013, seu terceiro título mundial, mas acabou perdendo para o havaiano John John Florence no Round 4 e agora disputa a vaga nas quartas contra o americano CJ Hobgood. A Kelly Slater só a vitória interessa, Para ser campeão Kelly Slater precisa vencer o evento. E o Kelly está voando nas ondas de Pipe. Surfando a vontade e com maestria, o careca já está garantido nas quartas.

9 de dezembro de 2013

Começa o Pipe Masters 2013.

Gabriel Medina não só começou bem como foi o melhor surfista 
do 1º dia do Pipe Masters 2013. Foto: ASP/Kirstin


Começou no North Shore de Oahu, Hawaii, o Pipe Masters, campeonato que encerra o ano de 2013, a tríplice coroa havaiana e que vai decidir quem será o Campeão Mundial de 2013. Mick Fanning já está com uma mão no caneco. Fanning so não se Kelly Slater ganhar o evento. Como Slater já venceu várias vezes em Pipe e é sempre um favorito no Hawaii,esse campeonato promete fortes emoções e grandes baterias.

5 de dezembro de 2013

ASP vai fechando o ano no Hawaii




Há poucos dias de começar o Pipeline Masters de 2013, a última etapa do circuito mundial, Kelly Slater e Mick Fanning prometem colocar muita expectativa e muita emoção nessa última etapa. Mick Fanning já está com uma das mãos no caneco e só um milagre pode tirar esse título de suas mãos. Mas há quem acredite em milagres, principalmente quando a disputa acontece em Pipe e quando o rival é o Kelly Slater, um dos melhores surfistas do mundo em Pipe. Mas Kelly tem que vencer o campeonato e torcer para que Fanning não chegue na semi. Caso contrário, esse será mesmo o terceiro título mundial do australiano. Tempeiro é o que não falta para essa etapa, que promete ser decidida somente nos últimos momentos. 

2 de dezembro de 2013

BLACK FRIDAY PIPELINE

A temporada havaiana começou com tudo. Nessa sexta-feira, um swell atingiu a costa havaiana proporcionando ondas grandes e poderosas. Esse foi um dia de muitas pranchas quebradas, de vacas monstruosas e que separou os homens das crianças.

As imagens são de Juan Bacagianis e de Lola Fernandez e a edição é de Juan Bacagianis. 

1 de dezembro de 2013

Filipe Toledo - One & Only

Filipe Toledo é insano. Voa muito, pega bons tubos e manobra com paixão e explosão. Nesse video Filipe aparece surfando em Bali e na França. Talento decididamente não falta.

29 de novembro de 2013

HAWAII 2013 - Ep. 02

Na segunda semana do time Oakley no Hawaii, um swell já chegou com força e já quebraram muitas ondas, inclusive as primeiras ondas em Waimea Bay. Essa temporada promete! Também já rolou a primeira etapa da Triple Crown em Haleiwa e os garotos não fizeram feio. Caio Ibelli ficou com a 49ª colocação, Jadson André foi o 17º colocado e Adriano de Souza finalizou o evento na 5º colocação. Depois o swell abaixou completamente e ficou quase flat em todos os picos de North Shore, mas Off The Wall deu condições para que os atletas surfassem, e Italo Ferreira mostrou o seu potencial nas manobras aéreas.

Samuel Pupo - Primeira vez

O que você fazia aos 12 anos de idade? Já pegava onda? Dá uma olhada nesse video que mostra o pequeno Samuel Pupo quebrando as ondas das Mentawai em sua primeira trip ao mais famoso playground do surf moderno.

Samuel é irmão do top brasileiro Miguel Pupo e é uma das grandes promessas do surf brasileiro.

O video é da Deriva Mag, que vem fazendo excelentes produções com o surf.

DERIVA MAG
http://www.derivamag.com/ 
http://www.facebook.com/derivamag

24 de novembro de 2013

Michel Bourez vence o Reef Hawaiian Pro em Haleiwa

Foi finalizado nesse domingo o REEF HAWAIIAN PRO, o penúltimo evento Prime do ano e a primeira etapa da Tríplice Coroa Havaiana.

Michel Bourez se mostrou mais sintonizado com o mar de Haleiwa 
e faturou o título da etapa Prime. Foto: © ASP / Cestari.

Haleiwa foi um campeonato singular nesse ano de 2013. Tivemos ondas grandes e fortes, depois ondas minúsculas, muitos dias de flat e um final day com ondas pequenas, difíceis e até meio manhosas, mas elas estavam lá e de certa maneira, até que bem constantes.

23 de novembro de 2013

Inside the Monster

Mais um fantástico video de Gilles Hucault sobre Teahupoo. INSIDE THE MONSTER traz a visão de Gilles de dentro da besta.

No dia 28 de outubro, um swell monstruoso atingiu a costa do Tahiti. Nesse dia foi decretado CODE RED e todas as embarcações tiveram que sair do mar. Foi uma das sessões de surf mais intensas do século. As imagens são impressionantes. Imperdível!

Kelia Moniz é campeã mundial de longboard 2013

A surfista havaiana Kelia Moniz venceu o 2013 Swatch Girls Pro China, Mundial de Longboard Feminino disputado em Hainan Island, China. Kelia venceu a australiana Chelsea Williams na final. Foi a segunda vez consecutiva que a havaiana se sai como campeã mundial.

A brasileira Chloé Calmon fez uma bela campanha no mundial e acabou na 5ª colocação. 

SWATCH GIRLS PRO CHINA FINAL RESULT:
1st Kelia Moniz (HAW), def. 2nd Chelsea Williams (AUS)
SWATCH GIRLS PRO CHINA SEMIFINAL RESULTS:
SF 1: 1ST Kelia Moniz (HAW), def. 2ND Karina Rozunko (USA)
SF 2: 1ST Chelsea Williams (AUS), def. 2ND Justine Dupont (FRA)
SWATCH GIRLS PRO CHINA QUARTERFINAL MATCH-UPS:
QF 1: 1ST Karina Rozunko (USA) def. 2ND Miku Uemura (HAW)
QF 2: 1ST Kelia Moniz (HAW) def. 2ND Jennifer Smith (USA)
QF 3: 1ST Chelsea Williams (AUS) def. 2ND Chloe Calmon (BRA)
QF 4: 1ST Justine Dupont (FRA), def. Summer Romero (USA)


Fonte: world of freesports

22 de novembro de 2013

Equipe Oakley Brasil - HAWAII 2013

A temporada 2013 começou com tudo no arquipélago havaiano. Jadson Andre, Caio Ibelli, Matheus Navarro, Italo Ferreira, Adriano de Souza, Kai Barger, Billy Stairmand e Thomas Woods aproveitaram as primeiras ondulações no North Shore para treinar nos picos de Off The Wall, Rocky Point e Haleiwa. O video abaixo mostra o surf dos primeiros dias na Ilha de Oahu - Hawaii.

21 de novembro de 2013

PROFILE: Gabriel "GUEL" Varalla



Gabriel Varalla, o Guel, é Uruguaio de nascimento e catarinense de residência. Sujeito calmo, correto e dedicado, é sempre visto fotografando as ondas e os surfistas da costa catarinense. Principalmente de dentro d´água.

Buttons Kaluhiokalani, Rory Russel & Bud Llamas - PAVONES 1981




Buttons Kaluhiokalani, Rory Russel, Bud Llamas & More. 
Circa 1981. Pavones, Costa Rica. 

11 de novembro de 2013

Vem aí o HURLEY SURFESTUDANTIL 2013


Hurley Surfestudantil 2013 acontece no próximo dia 15 de novembro na Praia Mole, celebrando o surfe e a cultura de praia, num ambiente de competição e confraternização para pais, professores e alunos. O evento, que chega à sua 10a edição e já se tornou um dos mais tradicionais no calendário da Federação Catarinense de Surf (Fecasurf), desta vez acontece num único dia, numa sexta-feira de feriado, prometendo mais uma vez reunir um número expressivo de pessoas curtindo atividades ao ar livre.

2 de novembro de 2013

Gabriel Medina e Ella Willians são os Campeões Mundiais Pro Junior 2013.

Gabriel Medina conquistou o título do HD World Junior Championship 2013. 
Foto: Daniel Smorigo / ASP South America.

Depois de um bom tempo, Florianópolis voltou a receber uma etapa da ASP. O HD WOLRD JUNIOR CHAMPIONSHIP , campeonato mundial da categoria, colocou a ilha novamente no calendário da ASP.

BRASIL 6 X 4 AUSTRALIA  - Gabriel Medina venceu o evento e se consagrou CAMPEÃO MUNDIAL PRO JUNIOR 2013, título inédito para ele e muito importante para o Brasil, que agora abre uma importante vantagem sobre a Austrália e mantém a liderança em eventos Pro Junior, com 5 campeões mundiais (Pedro Henrique (2000), Adriano de Souza (2003), Pablo Paulino (2x – 2004 e 2007), Caio Ibelli (2011) e Gabriel Medina (2013).

3 anos sem Andy

Hoje, 2 de novembro, completam exatos 3 anos da morte de Andy Irons. O havaiano tri-campeão mundial perdeu sua vida mas deixou um grande legado e muitos ensinamentos. 




30 de outubro de 2013

Hang Loose Surf Attack 2913 - 3ª etapa

A 3ª etapa do Hang Loose Surf Attack, realizada na Praia da Baleia, em São Sebastião, encerrou com 3 títulos conquistados por antecipação. Marcos Corrêa comemorou o bicampeonato na categoria júnior (até 18 anos); Samuel Pupo venceu a sua sexta conquista estadual, a segunda da iniciante (limite de 14 anos); e Diego Aguiar é o novo campeão petit (sub10). Destaque também para a pequena Tainá Hickel, da Guarda do Embaú, que venceu os meninos na categoria Petit. Tainá foi a primeira menina a vencer uma etapa do circuito.


Wesley Dantas venceu na categoria Junior; Renan Pulga venceu na mirim; Eduardo Motta venceu a estreante; e Samuel Pupo na iniciante, o único a alcançar 100% de aproveitamento na temporada. Já na disputa por cidades, os donos da casa levaram mais uma, com Ubatuba em segundo lugar e Guarujá em terceiro.

No video abaixo você pode conferr tudo o que rolou dentro d'água e nas areias da Praia da Baleia, na 3ª Etapa do Surf Attack 2013.
Imagens: Caio Faria, Tom Toledo e Bruno Baroni
Edição: Caio Faria






29 de outubro de 2013

Ruge Mundaka

O mesmo swell que atingiu a costa portuguesa ontem e proporcionou ondas muito grandes em Nazaré, também atingiu a costa do país basco, Espanha, e a famosa onda de Mundaka quebrou consistente nesse que foi o primeiro swell da temporada. 

AO VIVO - Mundial Pro Junior na Praia da Joaquina

Clique no video abaixo e acompanhe ao vivo o Mundial Pro Junior na Praia da Joaquina, em Florianópolis, Santa Catarina. 

28 de outubro de 2013

O Canhão de Nazaré

É meus amigos, mais uma vez o Canhão de Nazaré explodiu. Ondas imensas e muito poderosas quebraram na famosa bancada portuguesa fazendo vítimas e heróis. Nesse caso, com uma das duplas mais famosas do Big Surf: Maya Gabeira e Carlos Burle.

Depois do recorde mundial do havaiano Garret McNamara, A Nazaré, onda que quebra na Praia do Norte, virou um disputado pico de ondas grandes. E muitas estrelas do surf mundial tentaram a sua sorte por lá hoje.

Maya Gabeira, a mulher mais casca grossa do big surf mundial e tetra campeão do Billabong XXL, sentiu na pele a força da Nazaré. Depois de surfar uma onda gigante, Maya caiu e o caldo a deixou inconsciente. A brasileira quebrou o tornozelo e chegou a ficar inconsciente e sem respirar, mas foi resgatada a tempo, reanimada na areia foi hospitalizada, mas já passa bem e logo estará de volta nos line ups mais perigosos do mundo, mostrando porque é uma das grandes estrelas do surf mundial.




Logo depois do acidente de Maya, sua dupla no jet, o surfista brasileiro Carlos Burle, acabou sendo o grande destaque do dia ao pegar uma onda tão grande quanto a onda surfada por Garret McNamara em janeiro deste ano, e pode ter batido o recorde do havaiano. Depois de participar do resgate de Maya, Burle voltou pra água e surfou essa onda, o que prova a coragem, o foco e o sangue frio do cearense.  

A revista SURF PORTUGAL publicou o video abaixo, filmado pelo Hélio Valentim, que mostra essa session com Carlos Burle, Sylvio Mancusi, Rodrigo Koxa, Maya Gabeira, Felipe "Gordo" Cesarano, Hugo Vau, Eric Rebiere, Pedro Scooby, Andrew Cotton e Garrett Macnamara 


Acessem lá a SURF PORTUGAL e fiquem ligados em tudo que está acontecendo por lá: http://www.surfportugal.pt

Ah o Hawaii...

Por: Tadeo Saldanha

Atravessei o Oceano Pacifico pra chegar ao Hawaii, ou Havaí, escreva como quiser. Na minha cabeça não foi o nome que ficou marcado... Caí numa ilha no meio no oceano! E o que me marcou foi a força da Natureza, mostrando sua beleza, sua grandeza e explosão de energia! Mostrando também que fazemos parte dela. Alguns se divertem com isso, como os surfistas que surfam as 'bombas' no Norte da Ilha de Oahu. Mas certamente a diversão é com muito respeito pois não é pra qualquer um. E se passar dos limites o mar te dá um "sufoco".

Em oito de Fevereiro de 2013, gravei em um dia épico em Sunset Beach, onde o espetáculo foi  em Pipeline.

Cheguei cedo na praia e o mar tinha ondas de 9 pés. Não me animei a gravar. Mais a tarde, um amigo veio correndo me chamar: "Tadeo o mar está enorme!". Preparei o equipamento e quando cheguei em Pipeline vi uma ondulação de 15 a 20 pés. Era tão grande que as ondas quebravam antes, no reef break de Banzai.

O dia de surf foi difícil. A maresia e a diferença de luz dificultaram a gravação na praia. Quando eu olhava no visor, dentro da câmera, a pupila dos olhos dilatavam. E quando olhava a praia, via tudo branco e a pupila demorava a fechar. Nesses segundos, eu poderia perder algum momento especial. Mas deu tudo certo e as imagens ficaram alucinantes!

A equipe de salva vidas trabalhava buscando os que tinham a prancha quebrada e ficavam sem remada pra voltar. O Jet ski não era só parava salvamento. Os surfistas recebiam uma ajuda para voltar ao mar assim que terminava a onda.

No final do dia, já muito escuro, depois do por do sol, ainda havia dezenas deles remando sem parar em busca da última onda, a 'saideira', como se costuma dizer. E pode acreditar, era mais fácil voltar na onda do que remar até a praia.

A luz já estava no limite, já era noite, e eu ainda esperava o último a sair. O jet ski foi até o 'outside' e avisou a eles que não voltaria mais, e ofereceu carona. Muitos continuaram...

Conheci apenas uma ilha - Oahu. Foi lá onde se instalou, na Segunda Guerra Mundial, a base militar norte-americana de Pearl Harbor. 

Fiquei devendo uma visita às ilhas Maui e Kauai. Mas conhecer Oahu já me deixou impressionado com o Hawaii.

E só para citar, estavam na água John John Florence, Ian Cosenza e Stephan Figueiredo. 

Kamehameha!


Banzai Pipeline


Pipeline



Rock Point

27 de outubro de 2013

Jadson André vence o Billabong Cascais Pro




Sábado de vitória brasileira em Portugal. O potiguar Jadson André ergueu o troféu de campeão do ASP Prime Cascais Billabong Pro. Com ondas de um metro a um metro e meio em Carcavelos, o evento ainda consagrou Jeremy Flores como campeão europeu e deu ao australiano Adam Melling o Cascais Trophy, prêmio dado ao vencedor da “tríplice coroa portuguesa”.

Jadson André mostrou uma vontade e uma gana tão grandes, que não poderia acabar muito diferente de como acabou. Jadson André voltou com tudo e venceu o Prime de Portugal marcando uma nota 10 na final. Isso sem falar nos 40 mil dólares de premiação e dos valiosos 6500 pontos no WQS que o colocam na 3ª posição na lista das 10 pessoas que se classificam para o WCT 2014. Depois de sair do World Tour, de voltar de lesão, e de fazer um ano focado no seu retorno ao circuito, Jadson vai reconquistando seu lugar na elite.

O norte-americano Conner Coffin, destaque nas competições pro junior, foi o vice campeão do evento. Amarradão com a 2ª colocação, ele surfou boas ondas durante toda o campeonato e foi um competidor consistente. 

Os brasileiros Gabriel Medina e Krystian Kymerson também foram bem na competição, mas acabaram derrotados nas oitavas-de-final por Mitch Crews e Adam Melling.

Além de Jadson André, Alejo Muniz e Willian Cardoso também vão se classificando para o WCT 2014. Já Raoni Monteiro e Miguel Pupo estão dando adeus ao tour. Os últimos dois Primes de 2013 acontecem no Hawaii, em Haleiwa e depois em Sunset Beach, de 12 a 26 de novembro.




CASCAIS BILLABONG PRO FINAL RESULTS:

1 – Jadson Andre (BRA) 16.50
2 – Conner Coffin (USA) 7.10


CASCAIS BILLABONG PRO SEMI-FINAL RESULTS:
SF1: Conner Coffin (USA) 13.34 def.
Carlos Munoz (CRI) 13.20
SF2: Jadson Andre (BRA) 14.14 def. Jeremy Flores (FRA) 9.44

CASCAIS BILLABONG PRO QUARTER-FINAL RESULTS:
QF1: Carlos Munoz (CRI) 16.57 def.
Mitch Crews (AUS) 8.23
QF2: Conner Coffin (USA) 14.43 def. Jonathan Gonzalez (CNY) 13.66
QF3: Jadson Andre (BRA) 13.67 def. Granger Larsen (HAW) 8.44
QF4: Jeremy Flores (FRA) 16.43 def. Adam Melling (AUS) 11.50

CASCAIS BILLABONG PRO ROUND OF 16 RESULTS:
Heat 1: Carlos Munoz (CRI) 15.17 def. Bede Durbidge (AUS) 6.00
Heat 2: Mitch Crews (AUS) 12.76 def. Gabriel Medina (BRA) 12.20
Heat 3: Jonathan Gonzalez (CNY) 10.67 def. Maxime Huscenot (FRA) 9.10
Heat 4: Conner Coffin (USA) 16.40 def. C.J Hobgood (USA) 14.94
Heat 5: Jadson Andre (BRA) 12.57 def. Wade Carmichael (AUS) 9.70
Heat 6: Granger Larsen (HAW) 14.17 def. Kiron Jabour (HAW) 9.83
Heat 7: Adam Melling (AUS) 16.67 def. Krystian Kymerson (BRA) 9.26
Heat 8: Jeremy Flores (FRA) 14.30 def. Travis Logie (ZAF) 12.24

23 de outubro de 2013

10 anos do WCT do Apagão!



Há exatos 10 anos, acontecia a primeira etapa do WCT em Santa Catarina: o Nova schin Surf Festival. No evento organizado pelo trio Teco Padaratz, Avelino Bastos e Xande Fontes rolou em 2003, rolou o famoso "apagão" que deixou a ilha de Florianópolis sem energia e em apuros. 

Todos sem energia, muitos sem água e alimenbtos estragando rapidamente em toda a ilha. A elite do surf mundial na época ficou apavorada tanto com a falta de luz quanto com a BR 101. Uma vela acesa em cima da tv do Mick Fanning incendiou o quarto do Praia Mole Park Hotel, choveu, fez frio e foi uma das melhores etapas do WCT aqui no Brasil. Rolaram baterias na Joaquina, no Caldeirão, na Praia da Silveira e na Praia da Vila, com uma bateria simplesmente animal na final entre o Kelly Slater e o Mick Fanning. Um evento clássico e inesquecível em águas catarinenses. Quem estava lá sabe o drama que foi a falta de luz. 

O Marcelo Falavigna tem esse evento filmado:
http://www.youtube.com/watch?v=OAWUglFqNVM
http://www.youtube.com/watch?v=HqaNPBwJjXw

Dica do Eduardo Moraes



21 de outubro de 2013

Mario Maine - Surf à francesa

 John John Florence

Mário Maine é fotógrafo e jornalista freelancer e um cara apaixonado pelo surf. Recentemente Maine tem seguido alguns eventos do World Tour, sempre fazendo fotos exclusivas dos grandes campeonatos de surf. Agora em outubro o fotógrafo esteve na França acompanhando a etapa francesa do circuito mundial da ASP e fez belos registros.

Você pode ver mais fotos de Mário Maine aqui: 
http://www.flickr.com/photos/blogmaineland/page1/




  Patrick Gudauskas

  John John Florence

  Taj Burrow

Alejo Muniz

Taj Burrow




Sequência animal de Filipe Toledo

Gabriel Medina


Halley Batista vence o 4 estrelas de Itacaré

Halley Batista venceu o 4 estrelas de Itacaré e confirmou 
sua boa fase nas competições - Foto: Leandro Rolim

O pernambucano Halley Batista venceu o Mahalo Surf Eco Festival, etapa de nível 4 estrelas do WQS que aconteceu na Praia da Tiririca, na paradisíaca Itacaré, litoral sul da Bahia.

Com sol, calor e praia lotada, o evento foi encerrado em ondas irregulares, de meio a um metro com forte vento nordeste. Alan Jhones e Jalley Batista surfaram muito o evento todo e fizeram uma bateria nordestina e arretada. Apesar das ondas difíceis, Halley Batista mandou um belo aéreo rodando, marcou 8.43 pontos e venceu a disputa.

Em ótima fase, o pernambucano venceu essa etapa WQS de Itacaré e poucos meses atrás venceu uma etapa do circuito brasileiro em Pernambuco, na Praia do Cupe (Ipojuca). Com a vitória Halley Batista levou pra casa 15.000 dólares e mais 1.000 pontos no ASP World Ranking.


Jean da Silva e Krystian Kymerson também fizeram excelentes apresentações durante o evento. Faltou um pouco de onda mas sobrou disposição e talento. 


 O potiguar Alan Jhones  surfou muito e foi o vice-campeão em Itacaré. Foto: Leandro Rolim

Halley Batista, campeão do evento. Foto: Leandro Rolim



Skol Mahalo Surf Eco 2013 from PORTO FILMES on Vimeo.



Final do Skol Apresenta Mahalo Surf Eco Festival:

Campeão: Halley Batista (BRA-PE) com 14,26 pontos - US$ 15.000 e 1.000 pontos
Vice-campeão: Alan Jhones (BRA-RN) com 9,07 pontos - US$ 7.500 e 750 pontos

Semifinais - 3.o lugar - US$ 4.250 e 563 pontos:

1.a: Alan Jhones (BRA-RN) 15.10 x 14.74 Jean da Silva (BRA-SC)
2.a: Halley Batista (BRA-PE) 12.90 x 9.00 Krystian Kymerson (BRA-ES)

Quartas de final - 5.o lugar - US$ 2.250 e 422 pontos:

1.a: Jean da Silva (BRA-SC) 11.84 x 9.10 Artur Silva (BRA-CE)
2.a: Alan Jhones (BRA-RN) 14.37 x 6.13 Alandreson Martins (BRA-BA)
3.a: Halley Batista (BRA-PE) 10.20 x 8.73 Gabriel Farias (BRA-PE)
4.a: Krystian Kymerson (BRA-ES) 14.60 x 13.26 Victor Bernardo (BRA-SP)

Ranking Sul-Americano do ASP South America Surf Series - Final das 5 etapas de 2013:

1.o: Gabriel Medina (BRA-SP) - 4.225 pontos
2.o: Raoni Monteiro (BRA-RJ) - 4.225
3.o: Simão Romão (BRA-RJ) - 3.320
4.o: Jadson André (BRA-RN) - 3.320
5.o: Bernardo Pigmeu (BRA-PE) - 2.400
6.o: Gabriel Villarán (PER) - 1.930
7.o: David do Carmo (BRA-SP) - 1.685
8.o: Halley Batista (BRA-PE) - 1.513
9.o: Thiago Guimarães (BRA-SP) - 1.074
10: Santiago Muniz (ARG) - 1.062
11: Hizunomê Bettero (BRA-SP) - 993
12: Alan Jhones (BRA-RN) - 987
13: Jean da Silva (BRA-SC) - 943
14: Jihad Khodr (BRA-PR) - 928
15: Ricardo dos Santos (BRA-SC) - 897
16: Alvaro Malpartida (PER) - 883
17: Manuel Selman (CHL) - 874
18: Heitor Alves (BRA-CE) - 843
19: Jano Belo (BRA-PB) - 815
20: Flavio Nakagima (BRA-SP) - 796

17 de outubro de 2013

Kai Otton vence o Rip Curl Pro Portugal



Com ondas de 1 metro a 1 metro e meio em Supertubos, a organização do Rip Curl Pro Portugal colocou na água logo cedo as baterias do Round 4, Round 5 e Quartas-de-final.  Depois de uma pequena pausa, decidiu-se colocar na água também as finais. Foi uma maratona de surf e algumas ótimas ondas surfadas.

As ondas estavam regulares, mas muitas séries vinham com ótimas ondas. Quem foi esperto aproveitou. Quem deu bobeira passou a bateria toda esperando as ondas que não vieram. Além do talento e da performance, os surfistas também precisaram de um pouco de sorte. Ok que a sorte não ganha campeonato. Mas a falta de sorte com certeza não ganha. Que o diga o Mick Fanning, que estava prestes a levantar o caneco ainda em Portugal e agora vai ter que disputar o título no Hawaii. Kai Otton venceu Mick Fanning nas quartas de final e de um pouco mais de esperanças a Kelly e Jordy. Quem ficou triste foi a turma da Rip Curl, que provavelmente mandaram devolver as champagnes da vitória.

Kai Otton fez uma excelente campanha em Portugal e mereceu o título do evento. O australiano vem fazendo um ótimo ano de competições e o Rip Curl Pro premiou um dos melhores surfistas do evento. Ottz venceu Mick Fanning  e Joel Parkinson, dois dos pretendentes ao título de 2013.  Essa foi a primeira final de Kai Otton e a festa hoje com certeza é australiana.

Nat Young, 2013 Rookie of the year

Nat Young venceu o 2013 Rookie of the Year, prêmio dado ao novato melhor classificado na temporada. Com o resultado em Portugal, o norte-americano conquistou o prêmio antecipadamente. Sebastian Zietz e Filipe Toledo também fizeram um excelente ano de estreia no tour e também merecem parabéns. Não venceram o prêmio, mas é quase como se tivessem vencido.

O brasileiro Miguel Pupo foi o melhor brasileiro em Portugal, mas acabou se despedindo do evento no Round 5 da competição, quando acabou sendo eliminado pelo sul-africano Jordy Smith, que pegou as melhores ondas da bateria. Foi bacana ver o Miguel Pupo destruindo as ondas com confiança. Em Pipe ele vem com tudo. Pode anotar.

Taj Burrow acabou eliminado por Josh Kerr na última bateria do Round 5 e se despediu do evento e das chances de título. Taj continua sendo um possível futuro campeão mundial. 

Gabriel Medina venceu a expression session e levou os mil euros do prêmio.

Visual da bancada de Supertubos


QUARTAS

Julian Wilson (AUS) 14.90 x Joel Parkinson (AUS) 15.07 - Uma bela bateria que confrontou dois grandes surfistas. A bateria começou com notas baixas e Joel começou liderando, Julian passou na frente, Parko retomou a liderança e foi assim até o fim. Julian surfou bem e na última onda pegou uma boa direita, manobrou forte, e denovo, e denovo, e mais uma, só errou no aéreo de finalização, quando caiu comemorando. Depois disso Julian foi pra baixo do palanque, pediu nota, implorou nota, mas não levou. Nessa bateria os juízes apareceram tanto quanto os atletas. Foi difícil de entender como os juízes não deram a vitória ao Julian Wilson. Joel Parkinson parece que venceu surfando menos, mas foi o primeiro surfista a se classificar para a semi.

Mick Fanning (AUS) 9.43 x Kai Otton (AUS) 10.00 – A bateria começou com poucas ondas boas. Aliás, foi um abateria toda sem boas ondas. Mick Fanning começou vencendo com uma média 5.68. Faltando 10 minutos para o final, Kai Otton pegou uma boa onda e passou a frente.  Ottz vem fazendo um excelente ano e também está consistente. Fanning lutou. Ele é um grande lutador e estava a uma bateria do título mundial. Mas as ondas não entravam. Faltando 1 minuto Kai Otton estava com a liderança e com a prioridade nas mãos e garantiu a vitória. Graças ao Ottz, a briga pelo título agora será decidida na última etapa, em Pipeline, Hawaii.

O Kelly agradeceu: #CookieCutterShark. Small creature but symbolic of #BeastMode. Thank you@ottz16. I know you're just doing your job but I owe you one. Things just got way more interesting for the finish of the year. Counting my blessings. #DoSomething as@jboygomes would say. #OccupyPipeline #PipeMasters2013

Nat Young (USA) 15.10 x Jordy Smith (ZAF) 14.54 – Outra bateria com poucas ondas. O Rookie of the year Nat Young saiu na frente e segurou o resultado até o finalzinho da bateria. Jordy Smith lutou e tentou virar o resultado, mas os juízes não valorizaram muito. Nat Young venceu e carimbou a terceira vaga da semi.


CJ Hobgood (USA) 8.56 x Josh Kerr (AUS) 10.67 – CJ Hobgood começou na frente com notas 5.33 e 3.23. Apesar de Josh Kerr ter começado a bateria surfando melhor, foi só na metade da bateria conseguiu virar o resultado a seu favor. E não saiu mais da liderança. CJ não achou nenhuma onda boa e Josh Kerr foi para a semi.

Kai Otton fez sua primeira final no World Tour


SEMI

Joel Parkinson (AUS) 12.23 x Kai Otton (AUS) 14.83 - Kai Otton abriu a bateria com um 6.17. Parko começou com 3.73 e 8.50 e assumiu a liderança. Kai Otton reagiu e marcou 7 pontos em uma esquerda regular. Na sequência Ottz pegou outra boa esquerda, executou três manobras e aumentou a diferença: 7.83  Faltando 8 minutos, Joel Parkinson precisava de 6.33. Faltando 3 minutos Joel tentou uma reação mas o dia era mesmo de kai Otton, que vai fazer a sua primeira final no tour.

Nat Young (USA) 14.07 x Josh Kerr (AUS) 10.66 – Nat Young começou a bacteria impondo seu ritmo. Marcou 7.50 e 6.57. Mostrou um surf fluido e radical. Josh Kerr começou o heat com 6.83. Faltando 8 minutos para o término, Josh Kerr consegue sua segunda nota: 3.83. O australiano continuava precisando de 7.25 para virar. E ficou esperando. Nat Young faz a sua segunda final esse ano.



FINAL


Kai Otton (AUS) 12.23 x Nat Young (USA) 11.03 - Duelo goofy na grande final. E nunca antes um goofy footer havia vencido em Portugal. Kai Otton começou a bateria com um 6.33. Nat Young começou com 4.00 e 2.00. As ondas não estavam boas. Ottz pegou uma boa direita, mandou 3 manobras com velocidade e marcou 5.90. Faltando 13 minutos Nat Young dropou uma esquerda,pegou um tubo e na saída mandou um bonito cutback: 5.43. Kai Otton, que não é bobo, dropou uma boa esquerda, cavou bonito e mandou um aéreo rodando. Uma manobra só: 5.50. Mas ele chamou a atenção para seu surf. E faltando 5 minutos, Kai Otton tinha a prioridade e Nat Young precisava de 6.63. Nos últimos minutos, Nat Young vendeu uma onda para o australiano que teve que ir. Com a prioridade nas mãos, o norte-americano esperou a boa. Nos últimos segundos, Nat dropou uma direita, mandou a primeira manobra e caiu. Kai Otton se consagrou como o grande campeão do Rip Curl Pro Portugal. 



Com o término da penúltima etapa do ano, o ranking está assim:

Mick Fanning é o líder e só um milagre tira o título de suas mãos. 
Kelly Slater, Joel Parkinson e Jordy Smith tem que vencer em Pipeline e torcer para que o Mick Fanning perca logo no início da competição. Mas, milagres existem. Principalmente quando falamos no Hawaii.

1 Mick Fanning 51900
2 Kelly Slater 45900
3 Joel Parkinson 
4 Jordy Smith 39700
5 Taj Burrow 39400
9 Adriano de Souza 29250
15 Gabriel Medina 23750
16 Filipe Toledo 23150
26 Miguel Pupo 10250
28 Alejo Muniz 9000
33 Raoni Monteiro 6500
35 Willian Cardoso 6200
36 Tiago Pires 5250
38 Heitor Alves 1750